DESENVOLVIMENTO DE FILMES CURATIVOS CONTENDO BROMELINA OBTIDA A PARTIR DE ABACAXIZEIROS DO BANCOATIVO DE GERMOPLASMA DE ABACAXI

Sara Lima Alves

Resumo


Nos últimos anos, o tratamento de feridas evoluiu em consequência da compreensão das alterações celulares e moleculares que ocorrem no processo de regeneração. A capacidade de reparação da pele após uma pequena lesão é notável; no entanto, quando a lesão afeta uma grande área, a cobertura imediata da ferida com um curativo adequado é essência para acelerar a cicatrização (MAYET et al., 2014)
Curativos contendo agentes ativos, como analgésicos, anti-inflamatórios e antimicrobianos, podem ser desenvolvidos para liberar fármacos de forma controlada no local da lesão, mantendo o efeito terapêutico por períodos prolongados nas doses adequadas, limitando, desta forma, a exposição sistêmica e efeitos colaterais (BOATENG et al., 2008). A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) possui um Banco de Germoplasma de Abacaxi (BAG abacaxi), o acesso a uma coleção desta natureza possibilita estudos inéditos com variedades silvestres do gênero, cujos potenciais ainda são desconhecidos e podem resultar em produtos inovadores.
A carboximetilcelulose (CMC) tem atraído considerável interesse em uma ampla faixa de aplicação biomédica (LEE; CHIANG, 2004). Devido à propriedade de formar filmes, biodegradabilidade e biocompatibilidade única, a CMC tem tido aplicações como curativo em feridas e pele artificial. (CHEN et al 2004). Com o aparecimento e evolução da nanomedicina, tornou-se possível o desenvolvimento e funcionalização de nanopartículas transportadoras de biomoléculas, dotando este sistema de um enorme potencial para várias terapêuticas (DIAS, 2013). Outro método que vem se mostrando bastante promissor é o de encapsulação em lipossomas devido a sua similaridade com a membrana celular. (GRACA, 2014; PARK, 2010).


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.3882

Apontamentos

  • Não há apontamentos.