PRÁTICAS ERGONÔMICAS ENTRE CARREGADORES FEIRANTES: DO DESCONHECIMENTO À TÁTICA DE CUIDADO

Suzane Pereira de Souza

Resumo


A feira livre é um espaço amplo e ocupado por atividades diversas, onde são vendidas frutas, verduras, licores e artesanato (Alves, 2011). Esses cenários costumam representar a oportunidade de obter gêneros cultivados, pelo próprio agricultor que muitas vezes promove a sua venda com preços mais acessíveis.
A dinâmica das atividades comumente, expõe os profissionais às condições insalubres, pela exposição às alterações no tempo (chuva, vento, sol), proximidade com vias públicas e risco de assaltos (Sales; Rezende; Sette, 2011). Ainda os coloca em risco ocupacional de diversos níveis devido a falta de infra-estrutura planejada para a permanência por longas horas, como instalações adequadas para higiene e alimentação.
Referente às atividades laborais, os proprietários das barracas gastam mais tempo com atividades que usam a capacidade mental para negociações. Já os carregadores exercem mais atividades com movimento, caminhando com carrinho de mão e carregando peso (Vedovato; Monteiro; Masson, 2012). As práticas de cuidado são estratégias e representações atribuídas ao cuidado influenciadas pela educação, cultura, valores e pela relação com o sistema de saúde (Saturnino; Aguiar, 2016). Dentre as práticas de cuidado preventivas os feirantes precisam atentar para a postura e os movimentos corporais, uma vez que descarregam produtos de carros/caminhões para o estabelecimento ou para a barraca arrumando-os, assim como transportam as compras até a casa do consumidor que o solicitar, como meios de obtenção de renda na feira.
Este estudo emerge do subprojeto “Estratégias e táticas de cuidado de si e cuidado do outro construídas por feirantes de Feira de Santana (BA)” do Núcleo Integrado de Estudos e Pesquisas sobre o cuidar/cuidado (NUPEC). Temos como questão da pesquisa: Os carregadores de mercadorias da feira livre da cidade nova se utilizam de práticas ergonômicas ao realizarem seu trabalho no dia a dia?
O objetivo geral foi analisar a percepção dos carregadores a respeito das práticas ergonômicas durante a sua atividade laboral. Como objetivos específicos foram definidos: identificar as práticas ergonômicas adotadas pelos carregadores no exercício de suas atividades laborais e descrever estas práticas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.3885

Apontamentos

  • Não há apontamentos.