ESTUDO DE POTENCIAIS INIBIDORES DA SUBTILISINA 1 DE PLASMODIUM FALCIPARUM POR DINÂMICA MOLECULAR

Thaís das Virgens Cardoso

Resumo


A malária é uma doença infecciosa caracterizada por episódios febris, causada pelo
protozoário do gênero Plasmodium ssp. P. falciparum é o principal responsável pela
forma mais grave da doença, a malária cerebral (BLACKMAN et al., 2012) que pode
levar a morte. A terapia antimalárica atual é limitada, devido ao surgimento de cepas
multirresistentes aos principais fármacos utilizados na terapêutica, como a mefloquina,
cloroquina, artesunato, artemisinina, além do perfil de efeitos adversos graves (ex.:
surtos psicóticos e convulsões) (GERMANO, 2005). Assim, torna-se necessária a
identificação de potenciais moléculas bioativas para o desenvolvimento de fármacos
mais potentes, seletivos e seguros através da exploração de alvos que são importantes
para o ciclo de vida do parasita, como a Serino-protease subtilisina 1 do P. falciparum
(PfSUB1; E.C 4LVN). Para alcançar esse objetivo, técnicas baseadas no conhecimento
da estrutura do alvo macromolecular (ex.: acoplamento molecular) podem ser
empregadas para a priorização de moléculas candidatas aos ensaios biológicos,
juntamente com dinâmica molecular para a identificação do provável modo de ligação e
caracterização das interações responsáveis pela estabilização da(s) molécula(s) no sítio
de ligação. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar através de simulações de
dinâmica molecular a estabilidade e a permanência das moléculas previamente
priorizadas no plano anterior (Z174 e Z594; CNPq Nº 21, 2016-2017) no sitio ativo da
PfSUB1.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.3889

Apontamentos

  • Não há apontamentos.