RESOLUBILIDADE DO CUIDADO À SAÚDE DA MULHER IDOSA NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA, EM FEIRA DE SANTANA – BA

Vanuza Silva Campos

Resumo


Nas últimas décadas tem-se destacado o processo de envelhecimento da população brasileira que, por sua vez, é acompanhado também pela feminização da velhice, explicada pela maior expectativa de vida das mulheres. Então, tem-se como desafio não apenas atender às necessidades de uma parcela cada vez mais expressiva de idosos, mas também dedicar atenção diferenciada entre os sexos a fim de atender às peculiaridades da saúde da mulher idosa. Entretanto, mesmo diante desse cenário, a realidade é que a mulher idosa ainda enfrenta muitos desafios para obter um cuidado à saúde com resolubilidade, que corresponde à resposta adequada às suas demandas, constituindo-se resultado da confluência das dimensões: acesso, acolhimento, vínculo e responsabilização (SANTOS; ASSIS, 2006). Diante disso, o estudo justificou-se pela demanda cada vez maior de problemas de saúde vinculados à população idosa e, portanto, pela necessidade de ampliar os conhecimentos sobre as dificuldades existentes para a resolubilidade do atendimento desse grupo populacional na ESF e, foi voltado à mulher idosa por esse gênero compreender características específicas e ainda menos estudadas, bem como por frequentar mais assiduamente as unidades de saúde. Então, reconheceu-se a necessidade de responder a essa problemática: como ocorre a resolubilidade do cuidado à saúde da mulher idosa na Estratégia Saúde da Família, em Feira de Santana – BA? Para tanto, o objetivo do estudo foi compreender como ocorre a resolubilidade do cuidado à saúde da mulher idosa na Estratégia Saúde da Família, em Feira de Santana – BA.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.