A História da Polop e seu enfrentamento a Ditadura Militar

Caio Lima de Oliveira Carvalho

Resumo


O I congresso da Organização Revolucionária Marxista – Política Operária (ORM-PO) ou como ficou mais conhecida, Polop, ocorreu em 1961 e marca o início da organização. Sua fundação foi iniciativa de um grupo do Rio de Janeiro que desde 1959 editava um boletim quinzenal chamado Política Operária1 A organização tinha como característica diferencial a leitura de capitalismo brasileiro, e no seu I congresso formulou propostas em contraposição ao que consideravam uma alternativa reformista contida no conjunto das concepções do Partido Comunista Brasileiro (PCB), principal representação comunista na época2. O congresso teve participação de uma diversidade de grupos e estados do Brasil, entre os presentes estavam: Mocidade Trabalhista de Minas Gerais, a Juventude Socialista e também a Liga Socialista Independente. Dentre os estados presentes com grupos ou militantes sozinhos, estavam Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Eric Sachs, dirigente da POLOP, sintetiza a orientação política da organização numa frase que reapareceria em vários documentos posteriores “qualquer futura revolução no Brasil será socialista ou não será revolução.”3 O objetivo dessa pesquisa, é mapear a orientação da organização sobre foco e também sua participação na Guerrilha de Caparaó.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.3906

Apontamentos

  • Não há apontamentos.