INDICADORES DO PROCESSO DE DESERTIFICAÇÃO: ANALISE DA CORRELAÇÃO ESPACIAL DO USO E OCUPAÇÃO DAS TERRAS COM A TEMPERATURA DA SUPERFÍCIE NO POLO JEREMOABO ENTRE 2000 A 2016

João Gabriel de Carvalho Vieira

Resumo


A relação entre sociedade e natureza, desde os primeiros registos históricos é caracterizada por um processo de apropriação, alteração e desgaste dos recursos ambientais, caracterizando alterações diferenciadas na paisagem (MATALLO, 2011). O processo de Desertificação compreende-se enquanto uma problemática socioambiental de escala internacional, que vem despertando atenção da comunidade científica e social em decorrência a suas causas e consequências, mediadas pelas ações da sociedade sobre a natureza (OLIVEIRA JUNIOR, 2014; LOBÃO, 2013). A desertificação é definida pelas Organizações das Nações Unidas – ONU 1997, como: “a degradação das terras nas zonas áridas, semiáridas e sub-úmidas secas, resultante de vários fatores, incluindo as variações climáticas e as atividades humanas”. Correspondendo assim, espaços que apresentam ecossistemas com características delicadas e intensa pressão social.
Entre os processos de alteração e utilização dos recursos ambientais, está a constante evolução das formas de Uso e Ocupação das terras e consequentemente alterações nas variáveis biofísicas da natureza, como o aumento do albedo de superfície e temperatura da superfície (IGBE, 2014; LIU et al, 2006). O Uso pode ser definido como a forma de apropriação da terra, destinadas ao desenvolvimento de atividades econômicas, enquanto por Cobertura, a associação dos elementos ambientais, formado pelo conjunto das atividades físicas, biológicas e antrópicas que revestem a terra e definem os estados ambientais (IGBE, 2014). O Semiárido baiano, em específico o Polo Regional do Jeremoabo, caracteriza-se pela intensa pressão social sobre seu delicado ecossistema, da qual, percebe-se alterações ambientais e sociais que contribuem diretamente para a formação do processo de Desertificação. Dessa forma, o presente trabalho tem por finalidade analisar a correlação entre o Uso e Ocupação com a temperatura da superfície enquanto indicador do processo de Desertificação entre 2000 a 2016.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.