A RELAÇÃO DO SUJEITO E SUA DIVERSIDADE CULTURAL NO AMBIENTE ESCOLAR: FORMAS DE SILENCIAMENTO ATRAVÉS DO ENSINO DE HISTÓRIA

Gilmar Cerqueira Souza

Resumo


Este resumo apresenta os resultados da pesquisa intitulada “A relação do sujeito
e sua diversidade cultural no ambiente escolar: formas de silenciamento através do
Ensino de História” que desenvolvi como bolsista de iniciação científica. Esta pesquisa
fez parte de um projeto maior intitulado “Coexistência entre cultura/s e educação: a
relevância dos repertórios simbólicos da/s Cultura/s, da diversidade cultural no
cotidiano da educação escolar”, que teve início em 2015 pelo Núcleo de Investigações
Transdisciplinares – NIT/DEDU, da Universidade Estadual de Feira de Santana.
A cultura deve ser compreendida como aquilo que se traduz pelas múltiplas
formas de expressões do sentir e do pensar humanos, das relações humanas. É com este
emaranhado de signos, elementos e representações que o sujeito estabelece seus
vínculos culturais formando sua identidade.
Adentrando no debate da relação entre cultura e educação, nota-se que as
instituições de ensino aparecem como espaços importantes na afirmação da diversidade
cultural. Contudo, embora um local de interações humanas, formadora de saberes
culturais, esta, projeta frequentemente, modelos padronizados de sujeitos através de
macro poderes que tendem a ditar formas destes se situarem no mundo
O Plano de Pesquisa teve como objetivo identificar se a temática da diversidade
cultural está sendo considerada em uma determinada escola de Santo Estevão e
investigar as diferentes expressões de diversidade cultural e suas formas de
silenciamento no ensino de História.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.