RECONTEXTUALIZAÇÃO DIDÁTICA DA EXPOSIÇÃO CIÊNCIA, RAÇA E LITERATURA EM SEQUENCIAS DIDÁTICAS VOLTADAS À EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS POR PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA.

Rosangela dos Santos Nóbrega

Resumo


A exposição Ciência, Raça e Literatura resultou de um trabalho colaborativo entre estudantes da Licenciatura em Ciêncais Biológicas da UEFS e pesquisadores em ensino, filosofia e história das ciências da UFBA e UEFS, e teve a curadoria coletiva de suas nove edições alimentadas por estudos sobre racismo científico, em grande parte gerados no âmbito do projeto “Investigação em Inovações Educacionais em Ensino de Evolução e Genética com abordagem Ciência, Tecnologia e Sociedade” ( CONSEP ). Ao longo desta itinerância, as temáticas abordadas na exposição têm sido apropriadas por comunidades escolares que a visitam, dando origem ou incorporando-se a projetos pedagógicos e intervenções educacionais voltados para relações étnico-raciais. Com efeito, a exposição é de suma importância para a construção de uma demanda curricular que atenda às necessidades sobre o ensino dos povos africanos, pois esta tem o potencial de promover uma visão crítica do conceito de raça e de sua relação com a ciência e práticas de alterização, contribuindo de forma ímpar para educação das relações étnico-raciais. Nessa perspectiva, tendo em vista que apesar de dez anos de promulgada, a lei 10.639/2003 ainda encontra uma série de obstáculos para um maior enraizamento e institucionalização nas escolas e sistemas de ensino e, além disso, apesar de existirem práticas pedagógicas que tratam do tema em questão, estas ainda são insuficientes para atender a demanda de ensino das Relações Étnico-Raciais, nesta pesquisa o presente trabalho visou identificar Como texto da quinta e sexta edição da exposição Ciência, Raça e Literatura foi recontextualizado em propostas pedagógicas de ensino de História e Biologia pelas professoras da educação básica,de uma escola da rede estadual de ensino de Feira de Santana?

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.3974

Apontamentos

  • Não há apontamentos.