O ESTADO DA ARTE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM GESTÃO ESCOLAR (2010 A 2015)

Solange Mary Moreira Santos

Resumo


Esta investigação contribuiu para as discussões e análises sobre a gestão escolar, disponibilizadas em referenciais bibliográficos, sites eletrônicos, periódicos, eventos, teses e dissertações, a fim de ampliar o conhecimento sobre o tema e fomentar novos debates no que concerne às políticas educacionais, nas quais seguramente se faz presente a gestão escolar. O estudo em voga também propiciou reflexão diante das mais diferentes visões sobre gestão, não deixando de perceber a importância da origem dos conceitos para o entendimento e estudos dos conceitos atuais. A pesquisa realizada foi de abordagem qualitativa, do tipo descritiva, porque representa “um processo de reflexão e análise da realidade através da utilização de métodos e técnicas para a compreensão detalhada do objeto de estudo em seu contexto histórico e/ou segundo sua estruturação” (OLIVEIRA, 2007, p. 37). Nesse sentido, o entendimento é o pontuado por Oliveira, ao conceituar os métodos, tendo em vista que nesse tipo de abordagem tudo deve ser registrado, favorecendo a identificação e o estudo da complexidade dos problemas.
Assim, foi utilizado como procedimento metodológico o estado da arte da produção científica sobre gestão escolar, nos últimos cinco anos, contribuindo para a divulgação de estudos que se dedicam a refletir sobre as questões que afetam a gestão escolar. Também se utilizou a pesquisa bibliográfica, para mapear e delimitar as produções acadêmicas em diferentes campos do conhecimento, as dimensões em que a área da gestão vem se destacando em diferentes artigos, e as questões que têm afetado, nos últimos cinco anos, a gestão escolar.
Dessa forma, esta pesquisa sistematizou a produção científica em torno do tema da gestão escolar, gestão democrática e estado da arte, considerando o período entre 2010 a 2015. Optou-se então por realizar o estado da arte nos periódicos das revistas
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa (ANPED); Associação Nacional de Política e Administração em Educação (ANPAE).Também, o levantamento nos anais do Congresso Nacional de História da Educação e nas teses e dissertações da plataforma do banco de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
O alicerce teórico embasa-se e ancora-se nas produções de autores como Libâneo (2007), que se refere à gestão escolar como uma atividade coletiva; Paro (1996), ao conceber que a gestão está inserida em grupos de interesses; Cury (2006), trazendo uma reflexão sobre gestão democrática e o direito à educação; Ferreira (2008), que fortalece a discussão de gestão e novos desafios; Sousa (2006), com um levantamento teórico sobre as produções cientificas no âmbito da gestão escolar no Brasil; e Vieira (2007), com a apresentação de conceitos simples sobre políticas e gestão da educação básica, entre outros pesquisad ores da temática. Assim, diante do exposto, esta investigação teve a pretensão de responder ao seguinte questionamento: Quais concepções, características e princípios aparecem nos artigos e dissertações pesquisados entre 2010 a 2015?


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.