AVALIAÇÃO DE UM MÉTODO DE BAIXO CUSTO PARA DETERMINAÇÃO DA ATIVIDADE DA ALFA-AMILASE SALIVAR E ESTRESSE EM INDIVÍDUOS COM LÍQUEN PLANO BUCAL.

Monique Lira de França

Resumo


A alfa amilase salivar (sAA) é um dos componentes mais abundantes na saliva humana, representando 10-20% do teor total de proteínas (Baum, 1993). Além de ser reconhecida por contribuir na digestão de amido e modular a adesão de bactérias às superfícies orais, a sAA também tem sido estudada como biomarcador de estresse (Nater & Rohleder, 2009; Castilho et al. 2011).
Alguns autores reportaram o aumento da atividade de sAA sob o estresse (Nater et al., 2006). Diante de evidências de fatores psicológicos como o estresse na etiologia do líquen plano bucal (LPB), a busca por esses biomarcadores tem se tornado cada vez mais importante (Rödström et al., 2001; Koray et al., 2003; Shah, Ashok, Sujatha, 2009; Girardi et al., 2011; Nadendla et al., 2014; Pippi et al., 2014). Entretanto, apenas um estudo, até o momento, avaliou a sAA para a mensuração do estresse em indivíduos com esta doença, utilizando para tal um kit salivar de alto custo no mercado para dosagem da atividade deste biomarcador (Pippi et al., 2014).
Assim, apesar da quantificação de sAA em amostras de saliva utilizar uma técnica relativamente simples, as dosagens do padrão de secreção deste biomarcador utilizando kits de valor bastante elevado tem se tornado um obstáculo para a realização de estudos epidemiológicos com elevado tamanho amostral. Desta forma, considerando a disponibilidade comercial de kits de valor mais acessível e a importância do estudo de biomarcadores salivares como a sAA para a avaliação do estresse, o objetivo do presente trabalho será avaliar por meio de um método de baixo custo a atividade da alfa-amilase salivar e sua relação com o estresse em indivíduos com líquen plano bucal.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.