USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ENTRE TRANCOSO E ARRAIAL D’AJUDA, COSTA DO DESCOBRIMENTO, LITORAL SUL DO ESTADO DA BAHIA

Diego Oliveira Silva

Resumo


Os estudos sobre o uso e ocupação do solo além de compreenderem uma análise temporal, espacial e antrópica de um território, dão embasamento aos órgãos gestores locais para um gerenciamento consciente e responsável das características locais. Todavia esse tema é abordado de forma concentrada nas áreas continentais. Ao passo que as regiões costeiras dispõem de pouca atenção nas pesquisas já realizadas.
A região conhecida como Costa do Descobrimento, localizada ao extremo sul da Bahia, compreende o conjunto de municípios localizados entre Belmonte e Prado, abrangendo uma área de 7.552,5 km² (GALLO NETO, 2011, p.4). Dotada de muitas belezas naturais como praias, manguezais, falésias, rios e fauna diversa, esta costa segue como alvo de turistas e empreendedores.
Como afirma Reis Amorim (2013, p.213), até cerca de 1970, os municípios que integram a região Costa do Descobrimento integravam economicamente a Região Cacaueira que, até o final da década de 1980. Porém, com a crise da monocultura cacaueira e a chegada das Comemorações do V Centenário do Descobrimento do Brasil se fez necessária a implantação de novas bases econômicas, como a industrialização de bens de consumo duráveis e não duráveis e a implantação da atividade turística (explorando os potenciais naturais e culturais) (REIS, 2013, p.213).
A presente pesquisa foca na análise do processo de uso e ocupação numa porção desta costa localizada no Município de Porto Seguro: entre Arraial d’Ajuda e Trancoso. Objetivando a investigação da ação humana, através das intervenções da construção civil como modificadora de tal cenário em dois aspectos principais: expansão urbana e modificação de áreas vegetadas próximas à faixa litorânea.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.4003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.