SENSORIAMENTO REMOTO MULTIFONTE APLICADO AO ESTUDO DO CORPO HÍDRICO DO RIO JULIANA NA APA DO PRATIGI

Erli Pinto dos Santos

Resumo


A redução da qualidade das águas dos rios, reservatórios, estuários e regiões costeiras, é uma preocupação mundial visto que resulta na restrição de seus múltiplos usos (CICERELLI; GALO, 2015) e nessa ótica a pesquisa tem analisado diversas substâncias e seres vivos presentes na água na busca de identificar padrões de qualidade para monitorar a presença destes (FERREIRA; GALO, 2012), dentre estes a clorofila-a tem sido muito estudada por ser um componente opticamente ativo (COA) em sensores. E nesse contexto se insere o sensoriamento remoto como ferramenta eficaz no monitoramento da qualidade da água, pois recobre extensas áreas e permite uma análise espaço-temporal, onde nos dados é permitido inferir sobre a presença de COAs.
Dessa forma o objetivo deste trabalho é analisar as variáveis (espectral e limnológica) do corpo hídrico no rio Juliana, na Área de Preservação Ambiental (APA) do Pratigi, correlacionando os dados de espectrorradiometria de campo e reflectância por satélite com a concentração da clorofila-a.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.