REMOÇÃO DE CORANTES UTILIZANDO ADSORVENTES PRODUZIDOS A PARTIR DA SINTERIZAÇÃO DO LODO DE ESGOTO E RESÍDUOS DE CONCHA DE MOLUSCO

Taynã Carneiro Pinto

Resumo


De acordo com Guarantini e Zaoni, (2000), rejeitos provenientes de indústrias sejam líquidos ou sólidos são potentes fontes de contaminação do solo e corpos aquáticos quando descartados sem o devido tratamento acabam afetando a flora e fauna.
A proposta de reaproveitamento do lodo de esgoto na produção de novos materiais adsorventes tem se mostrado uma alternativa promissora, uma vez que gerado dos sistemas de tratamento de esgoto e considerado lixo, poderá ser reincorporado como matéria prima na produção de adsorventes. Adsorventes alternativos têm sido produzidos a partir da sinterização do lodo de esgoto para aplicações diversas na remoção de poluentes em efluentes (SMITH, 2009; CHEN, 2013).
As conchas de molusco não tem utilidade após o consumo, se tornando um material inútil, seu principal constituintes é o CaCO3 e pode ser usado na sinterização de materiais adsorventes e melhorar a capacidade de adsorção de corantes através de trocas catiônicas. (KNOW et. al, 2003).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.