CARTOGRAFIA DE LIVROS DIDÁTICOS COM TEORIAS MODERNAS DA MATEMÁTICA DO INSTITUTO DE MATEMÁTICA E FÍSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (1960-1968): UMA ANÁLISE HISTÓRICA

Thalia de Jesus da Silva

Resumo


No plano de trabalho aprovado no Edital PROBIC/UEFS N° 01 / 2017, que faz parte do projeto de pesquisa intitulado “As teorias modernas da matemática nos livros didáticos das instituições educacionais superiores e secundárias brasileiras e baianas”, o objetivo foi analisar historicamente por meio de categorias a cartografia de livros didáticos com teorias modernas da matemática do Instituto de Matemática e Física da Universidade Federal da Bahia (1960-1968). Tais teorias modernas da matemática começaram ser constituídas no séc. XIX, por meio de uma série de transformações, mudanças, inovações, que afetaram, de um modo geral, a sua organização profissional, os seus fundamentos epistemológicos e metodológicos, a estruturação das suas subáreas de conhecimento, repercutindo principalmente nos resultados de sua produção do conhecimento (LIMA e DIAS, 2010a; 2010b; LIMA, 2012). Isso teve reflexos no âmbito do ensino secundário, onde houve uma segunda reformulação do ensino de matemática, que posteriormente ficou conhecida como Movimento da Matemática Moderna (MMM). O objetivo dessa reforma foi modificar os currículos do ensino de Matemática, introduzir novas reorganizações curriculares e novos métodos de ensino visando uma aproximação do ensino a nível superior. Em termos de modernização dos programas, pretendia-se com a reforma a inserção de novos temas, tais como o conceito de grupo, anel e corpo; teoria dos conjuntos; espaço vetorial e álgebra de Boole (GUIMARÃES, 2009). Conforme artigo, Silva e Oliveira (2018), no Seminário de Royaumont, coordenado por Marshall Stone8 (1903 – 1989), a proposta de reformulação do ensino de matemática foi contemplada pelas idéias estruturalistas, em especial da Matemática e da Psicologia. Dentre as propostas apresentadas a que mais se destacou foi a do Grupo Bourbaki1, o qual estava representado por um de seus membros, o matemático Jean Dieudonné (1906-1992).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.4044

Apontamentos

  • Não há apontamentos.