A PRODUÇÃO DE TEXTOS SOBRE O CAMPO MULTIPLICATIVO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA: O PROCESSO DE ELABORAÇÃO E REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES

Ulianne Damasceno Silva

Resumo


Neste resumo apresentamos o resultado da análise do processo de elaboração e realização de atividade por dois professores do 8º e 9º ano dos anos finais do Ensino Fundamental, em uma formação colaborativa de professores.
As atividades foram desenvolvidas no contexto de formação de professores do projeto “As Estruturas Multiplicativas e a formação de professores que ensinam Matemática na Bahia” denominado PEM (Núcleo Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS-Feira)), financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, um estudo de investigação teórico-conceitual sobre o campo conceitual multiplicativo (multiplicação e divisão) e que prevê estudo com uma ação de formação de professores com produção de material educacional, projeto interinstitucional, com sede na Universidade Estadual de Santa Cruz.
Para a presente investigação, os dados foram coletados pelo Núcleo de Estudos em Educação Matemática de Feira de Santana (NEEMFS), um dos polos da pesquisa. Neste artigo são contempladas atividades para mobilização do campo multiplicativo por profissionais que atuam com o ensino de Matemática no Ensino Fundamental, do 1º ao 9º ano, estão envolvidos 20 professores, 417 alunos dos anos iniciais do ensino fundamental e 306 dos anos finais e três escolas na cidade. Os professores e as escolas integraram no projeto de forma voluntaria.
No presente estudo analisamos os textos produzidos pelos professores durante a formação do PEM, dando foco nas produções e nas realizações das atividades durante a formação, por meio de vídeos, falas e os planos. Sendo assim entendemos texto, em termos bernsteinianos, como qualquer forma de comunicação verbal, escrita ou gestual (BERNSTEIN, 2003). Consideramos o texto legítimo quando as suas significações se adequam ao contexto no qual foi produzido.
De acordo com Bernstein (2003), os princípios de classificação e enquadramento que regulam as práticas pedagógicas, a classificação diz respeito às regras de reconhecimento do que pode ser dito nesse contexto, e o enquadramento dirá respeito as regras de realização como pode ser dito. Na prática pedagógica, as regras de reconhecimento criam os meios que regulam os significados considerados pertinentes em cada contexto. Quanto às regras de realização, elas determinam como relacionar os significados e fazê-los públicos. Essas regras são necessárias para a produção do texto legítimo, pois regulam o modo de unir os significados para a produção de textos legítimos.
Sendo assim, para esse projeto levamos em consideração a relevância da formação de professores para o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes, que teve como proposta a realizar uma pesquisa no espaço de formação sobre o campo multiplicativo (MAGINA ET AL, 2014; GITIRANA ET AL, 2014; SANTOS ET AL,
2014 ), para isso identificamos que textos em relação as ideias do campo multiplicativo os professores que atuam nos anos finais do ensino fundamental da Educação Básica reconhecem e como realizam esses textos ao elaborarem no espaço de formação atividades para desenvolverem em suas respectivas salas de aula e analisamos os textos que reconheceram e como realizaram esses textos ao elaborarem no espaço de formação atividades para desenvolverem em suas respectivas salas de aula sobre o campo multiplicativo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.