DETERMINAÇÃO DOS TRAÇOS FUNCIONAIS DA AVIFAUNA DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO PRATIGI, BAHIA.

Fernando Henrique Santos Ferreira

Resumo


A Mata Atlântica é reconhecida como um dos conjuntos de ecossistemas mais biodiversos (ROCHA, 2007). Estudos realizados em fragmentos de Mata Atlântica do sul da Bahia evidenciaram que a região pode ser considerada um hotspot de biodiversidade do bioma (MARTINI et al., 2007; THOMAS et al., 2009). Ainda nesta região, chama atenção o grau de endemismo de algumas áreas (THOMAS et al., 2009); com relação à avifauna, o bioma abriga cerca de 620 espécies de aves – sendo 160 endêmicas (ROCHA, 2007), além de apresentar muitas espécies endêmicas de vegetais, insetos, anfíbios e mamíferos. (MORI et al. 1983). No entanto, muitos taxa se encontram ameaçados de extinção, uma vez que este bioma é considerado um dos mais fragmentados e ameaçados do globo (BIBBY et al. 1992).
A diversidade funcional é um componente da biodiversidade que busca medir a extensão das diferenças funcionais entre as espécies, com base na diversidade de suas características morfológicas, fisiológicas e ecológicas (PETCHEY & GASTON,2006). As características funcionais em uma comunidade representam as interações que interferem na abundância e dinâmica populacional dos organismos, nas estruturas trófica e ambiental (NAEEM & WRIGHT 2003). Desta forma, em ecologia, as palavras função, funcional e funcionamento se referem ao modo pelo qual o ecossistema opera, sem condicionar um propósito ou um objetivo, o que seria inconsistente aos preceitos evolutivos. Uma definição para diversidade funcional é ‘o valor da variação das espécies e de suas características que influenciam o funcionamento das comunidades’ (TILMAN 2001). No bioma Mata Atlântica, são poucos os estudos que avaliaram padrões e processos de estruturação das comunidades de aves, porém alguns estudos (CASAS et al., 2016; MENDONÇA DE LIMAET et al., 2016) concluíram que as características da vegetação influenciam a diversidade taxonômica e das guildas tróficas, sendo que as comunidades de aves florestais a presentam estruturação vertical, ou seja, espécies associadas a diferentes estratos e substratos da mata. O estudo sobre a diversidade funcional é um importante recurso alternativo para analisar as mudanças nas funções e serviços do ecossistema provido pelas aves da Mata Atlântica, tendo em vista que, por meio dos traços funcionais, as aves têm importância direta sobre os serviços ecossistêmicos e, desta forma, este grupo contribui em uma série de funções, como no controle de pragas, na ciclagem de nutrientes e na dispersão de sementes (SEKERCIOGLU, et al 2012).


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.4051

Apontamentos

  • Não há apontamentos.