OTIMIZAÇÃO DA ANÁLISE DA ATIVIDADE DA REDUTASE DO NITRATO EM FOLHAS DE PHYSALIS ANGULATA L.

Francisco dos Santos Neto

Resumo


O gênero physalis tem sido bastante estudado nos últimos anos, visto que possui diversas propriedades medicinais que podem ser de interesse para o homem. A physalis pertence a família solanaceae, apresentando mais de 80 espécies entre plantas perenes, herbáceas e anuais. (ROCKENBACH et. al., 2008).
Dentro das espécies, a physalis angulata, certamente é a mais representativa, pelo seu alto potencial medicinal, sendo objeto de estudos voltados para a área famacológica principalmente, tendo como principal grupo de esteroides a fisalina, apresentando efeitos antiparasíticos, antiviral e antineoplastica (TOMASSINI et al., 2000).
Para que ocorra o completo desenvolvimento da planta é necessário alguns elementos essenciais, onde se destaca o nitrogênio que compõe biomoléculas como: ATP, NADH, NADPH, clorofila, proteínas e diversas enzimas (MIFLIN & LEA, 1976; HARPER, 1994). O nitrogênio muitas vezes é um fator limitante, influenciando mais do que qualquer outro nutriente no desenvolvimento da planta, pois sua disponibilidade é baixa no solo além de ser perdido facilmente por lixiviação ou volatilização e ainda pode ser consumido por microrganismos (WILLIANS E MILLER, 2001).
Dessa forma busca-se otimizar a ação da redutase de nitrato para que se tenha uma maior assimilação de nitrogênio pela planta.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.