VOZES DO SERTÃO: A REPRESENTATIVIDADE E A FORMAÇÃO DISCURSIVA

Deyse Oliveira Gomes

Resumo


A pesquisa intitulada Vozes do Sertão: A Representatividade e a Formação Discursiva à luz da teoria Análise do Discurso de linha Francesa tem como escopo maior a análise de entrevistas realizadas em duas zonas rurais da região do semiárido baiano no intuito de, a partir dessas análises, identificar a representatividade social nas formações discursivas e caracterizar o português popular do semiárido baiano. O corpus do trabalho faz parte do projeto: A Língua Portuguesa no Semiárido Baiano, na qual foi gravada uma gama de informações sobre as regiões e a comunidade local. E a partir desses resultados serão feitas análises dos conteúdos encontrados, percebendo o que eles trazem sobre a construção sócio identitária das comunidades analisadas e como esses conteúdos refletem, também, na construção do português popular das comunidades. Então, observaremos a representatividade social dos sujeitos discursivos na região estudada, a partir dos conteúdos encontrados.
Nessa perspectiva, observaremos “o homem falando” nas entrevistas, e, a partir das marcas discursivas encontradas, traçaremos caminhos para demonstrar a representação sócioidentitária das comunidades selecionadas, compreendendo a linguagem como mediação entre o ser humano e a realidade social vivida, num tempo e num espaço concreto, sempre levando em consideração o lugar de produção de sentidos e de processos de identificação dos sujeitos e firmando a relação existente entre língua, sujeito, história e ideologia.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.4093

Apontamentos

  • Não há apontamentos.