ESTUDO LÉXICO-SEMÂNTICO DE UM PROCESSO CRIME DE DEFLORAMENTO DE 1914

Jéssica Pâmela Bomfim Silva

Resumo


O léxico é um sistema pelo qual podemos nomear, através de palavras, tudo o que nos cerca, sendo um tesouro linguístico, uma “porta” pela qual podemos adentrar e conhecer vários aspectos de um povo: a cultura, a história, as leis, os costumes etc. Diante disso, ao analisarmos o léxico, estudamos, também, “[...] a história do povo [...]” (ABBADE, 2006, p.213), pois o homem “bebe” da fonte lexical para significar e fazer a sua história.
Dito isso, o presente trabalho teve como objetivos levantar e analisar o vocabulário da sexualidade constante no Processo Crime de Defloramento, um documento lavrado em 1914 que está sob a guarda do Centro de Documentação e Pesquisa (CEDOC), localizado na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Através desse documento, foi possível enveredar por um período histórico, trazer à tona as lexias da sexualidade produzidas entre 1914 a 1924 que, muitas vezes, são desconhecidas da atualidade, bem como a história de Lindaura Maria de Jesus, que representa muitas mulheres que foram desvirginadas nesse período, julgadas e mal vistas pela sociedade só porque não cumpriram a convenção social de que deveriam permanecer virgens até o casamento.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.