RASSENTAMENTO DA COMUNIDADE TUXÁ MÃE RODELAS: ACORDOS E CONVÊNIOS

Erêndira Santos da Silva

Resumo


O grupo étnico Tuxá do Submédio do Rio São Francisco, como se auto identificam “Índios Tuxá da Nação Proká, do Arco, Flecha e Maracá, Malakutinga Tuá”, são parte e sujeitos ativos das lutas que se processaram nas calhas do rio São Francisco (1968-1994), com a execução de grandes obras hidrelétrica, num período de crise estrutural do capitalismo. O objetivo dessa pesquisa é analisar os impactos no modo de vida da comunidade Tuxá com a instalação da Usina Hidrelétrica-UHE Luiz Gonzaga e os projetos de reassentamento daí estabelecidos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.4129

Apontamentos

  • Não há apontamentos.