Triagem farmacológica do extrato etanólico de frutos de Myrcia alagoensis O. Berg

Jorge Matheus Silva de Moura

Resumo


O Brasil possui reconhecimento mundial por ser um país megadiverso, e esta grande diversidade proporciona uma ótima estratégia de pesquisa em relação aos princípios bioativos (Guerra & Nodari, 2010). Uma das representantes frugívora brasileira, bastante estudada é a Myrtaceae, por possuir um perfil químico bastante rico, contando com a presença de flavonoídes, sesquiterpenos, monoterpenos, dentre outros (Cruz & Kaplan, 2004), garantindo esta família, através destes compostos químicos um alto potencial bioativo.
Embora a família Myrtaceae possua estudos sobre o potencial para fins medicinais, pouco são as pesquisas realizadas com espécies do Nordeste Brasileiro. E segundo Carlixto (2005) muitas espécies nativas do Brasil com fins medicinais ainda precisam ser estudadas e aproveitadas. Desta maneira, a pesquisa desenvolvida buscou fazer uma triagem farmacológica do extrato etanólico de frutos de Myrcia alagoensis de ocorrência no estado da Bahia, a fim de verificar o potencial biológico por meio dos estudos de toxicidade aguda e efeitos analgésicos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.