ITINERÁRIO TERAPÊUTICO DA PESSOA ADULTA/IDOSA COM DEFICIÊNCIA MOTORA NA CIDADE DE FEIRA DE SANTANA- BA

Sarah Almeida Santos

Resumo


O termo deficiência é definido como toda e qualquer restrição, seja ela física, mental e/ou sensorial de caráter permanente ou transitório (BRASIL, 2015), já a deficiência motora é trazida por Passos (2016) como a dificuldade ou impossibilidade de mudar e/ou manter a posição do corpo, andar e deslocar-se, realizar autocuidados e tarefas domésticas. A faixa etária mais acometida pela deficiência é a população idosa, o que reflete o envelhecimento populacional com consequente perda das funcionalidades (OLIVEIRA, 2012). Após o adoecimento, as pessoas e sua família passam a buscar recursos que os auxiliem no tratamento ou ajudem a enfrentá-lo, esses trajetos explorados para resolver suas necessidades de saúde, bem como a lógica como são traçados, sejam nas redes formais e/ou informais, de apoio, fazem parte do que se denomina itinerário terapêutico (THAINES et al., 2009). Visando a importância da temática, foi realizada uma busca nas bases de dados nacionais: BVS (Biblioteca Virtual da Saúde), SCIELO (Scientific Electronic Library Online) no período de 18 a 20 de março de 2017, utilizando-se os descritores: Assistência à saúde, Locomoção, Pessoas com deficiência, com auxilio dos operadores booleanos “And” e “Or”, foram encontrados 11 artigos referentes a temática, porém nenhum tratava da realidade baiana, o que demonstra uma fragilidade de estudos nesse estado sobre a temática em questão. Diante disso o objetivo desse estudo foi descrever o itinerário terapêutico da pessoa adulta/idosa com deficiência motora na cidade de Feira de Santana- Ba.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.