ESTUDO DO RISCO DE CONTAMINAÇÃO DOS AQUÍFEROS NA ÁREA DO CENTRO INDUSTRIAL DO SUBAÉ-FEIRA DE SANTANA-BA: CARACTERIZAÇÃO GEOTÉCNICA E HIDRÁULICA DO SOLO

Gustavo Lucas Oliveira Gonçalves

Resumo


A contaminação do solo e a perda da qualidade da água resultantes do desenvolvimento das atividades econômicas constituem graves problemas ambientais, podendo afetar a qualidade de vida de todos, sendo por isso, objeto de diversos estudos, nos quais a física do solo tem contribuição efetiva na solução de problemas relacionados com estes aspectos.
De acordo com Presa (1998), qualquer alteração nas condições ambientais circundantes do solo, provoca desequilíbrio físico-químico, que pode desencadear processos e reações em busca de um equilíbrio. Portanto, assim como presença de um contaminante, através de fenômenos físicos, químicos e biológicos, altera as características e propriedades do solo; o comportamento do fluxo, que pode ser plenamente vertical ou conter certo percentual de espalhamento vertical, depende das características do meio percolante como: tipo de solo e sua mineralogia; capacidade de troca catiônica (CTC); espécies de cátions adsorvidos; velocidade de percolação; teor de matéria orgânica; condições hidrogeológicos, temperatura e pH do meio; propriedades do fluido como: viscosidade, massa específica e tensão superficial e consequentemente das relações (P-K) (permeabilidade) e P-S(curva de retenção de água). (COSTA, 2002; Oliveira, 1995; Sousa, 2012)
Assim, utilizado água como fluido percolante, este trabalho visa estudar o solo da região do Centro Industrial de Subaé realizando a caracterização física, química, mineralógica e hidráulica deste solo aplicado metodologias já conhecidas na literatura.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.