INFLUÊNCIA DA PREPARAÇÃO DE LICOR DE JAMBOLÃO (SYZYGIUM CUMINI LAM.) NO TEOR DE COMPOSTOS FENÓLICOS

Marcela França Libório

Resumo


Syzygium cumini é uma árvore nativa da Índia conhecida popularmente por jambolão, jamelão, jambeiro e azeitona preta, pertencente à família Myrtaceae (Oliveira; Bruno; Meneghello, 2015). Suas partes comestíveis podem ser consideradas excelentes fontes de antioxidantes e podem ser incluídas no ranking das frutas com maior potencial nutracêutico (Brandão et al., 2011).
Dentre os compostos fitoquímicos com atividade antioxidante presentes no jambolão merecem destaque os compostos fenólicos. Os compostos fenólicos podem ser definidos como substâncias que possuem um anel aromático com um ou mais grupos de hidroxila e tem sido muito estudado devido sua influência na qualidade dos alimentos. Os compostos fenólicos se enquadram em diversas categorias, conforme o número de anéis aromáticos e os elementos estruturais que se ligam a esses anéis (Soares, 2015).
Praticamente não existem produtos derivados de jambolão no mercado brasileiro e volumes consideráveis da fruta são perdidos devido a natural perecibilidade. O jambolão apresenta consumo restrito à forma in natura e grande parte dos frutos se acumulam nas ruas em época da safra, sem que nenhum processo tecnológico comercial seja utilizado para aproveitá-las (Araújo, 2014).
Os licores são uma alternativa para o aproveitamento de frutas regionais, agregando valor e possibilitando a geração de renda para as famílias rurais (Vieira et al., 2010). Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o conteúdo de compostos fenólicos e outros parâmetros nas infusões alcoólicas e licores de jambolão com diferentes tratamentos, para duas safras (2017 e 2018).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.