ÍNDICE DE SEVERIDADE DE SECA DE PALMER APLICADO AO MUNICÍPIO DE SERRINHA-BA

Rogério Cícero Martins da Conceição

Resumo


A seca é um fenômeno natural complexa e desastrosa, com influências significativas nas esferas socioeconômicas, agrícolas, e ambiental de uma dada região (FERNANDES et al., 2009), este mesmo autor, afirma que existem diversas maneiras de se definir seca, dependendo principalmente da temática da abordagem, na qual pode estar relacionada com a precipitação, agricultura, hidrologia e a economia. Sendo assim, a seca é dividida em quatro tipos de secas: meteorológica, agrícola, hidrológica e econômica (WILHITE & GLANTZ,1987; BYUN & WILHITE, 1999; MCKEE et al., 1993). Seca meteorológica refere-se a precipitações abaixo das normais esperadas; secas hidrológica e agrícola correspondem aos dois principais usos da água e referem-se, respectivamente, a níveis de rios e reservatórios abaixo dos normais e umidade do solo insuficiente para suprir a demanda das plantas e seca econômica tem uma definição mais ampla, em função do suprimento e da demanda de água (DRACUP et al, 1980a,b; OLAPIDO, 1985).
Devido a toda problemática em que traz as anomalias climáticas, vários indicadores têm sido utilizados para quantificar, padronizar e comparar a seca em base temporal e espacial, entre eles o mais utilizado e reconhecido mundialmente é o Índice de Severidade de Seca de Palmer (“Palmer Drought Severity Index” - PDSI-) (BRUNINI et al., 2002), que é um índice de umidade de solo desenvolvido para regiões homogêneas, medido assim o índice da perda e a demanda de fornecimento de umidade do solo ((FERNANDES et al., 2009; PALMER,1965). O PDSI tem como base metodológica parâmetros do Balanço Hídrico climático de Thorntwaite & Mather (1955) e geralmente varia de -4 a +4, no qual - 4 seria modo de seca extrema e +4 seria o modo de extrema umidade (FERNANDES et al., 2009).
O índice de Palmer aplicado ao município de Serrinha (BA) justifica-se pela sua importância econômica, geográfica e agrícola para o Estado da Bahia. A produção agrícola do município caracterizada pela agricultura familiar, prevalece culturas como o feijão e o milho, sobre cultivo de sequeiro, dependendo de forma direta da água da chuva. Estas culturas em 2015 corresponderam a uma área plantada de aproximadamente 4000 hectares (IBGE/SIDRA, 2017). O entendimento do comportamento da seca no município se torna uma importante ferramenta para tomadas de decisão na mitigação dos seus impactos na agricultura, consequentemente na economia do munícipio. A partir dessa problemática o objetivo dessa pesquisa é realizar uma caracterização temporal da seca meteorológica nas condições ambientais no município de Serrinha (BA) em uma série histórica de 21 anos (1993 a 2013), analisar a frequência e a ocorrência da seca e seu impacto na agricultura.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.