MATÉRIA E ABSTRAÇÃO

Brenda Oliveira do Espirito Santos

Resumo


No que diz respeito ao gênero de conhecimento humano tomista, compreendemos que a atividade intelectiva depende da atualização sensorial para que o ato de inteligir aconteça. Como afirmamos em nosso estudo, os sentidos, conhecendo a coisa sensível diretamente, obtêm como resultado desse conhecimento uma imagem sensorial que melhor corresponde à realidade sensível. Por outro lado, o intelecto, possuindo uma natureza imaterial e por isso distinta das coisas tal como se encontram na realidade, só conhece as coisas sensíveis indiretamente. Portanto, após o processo de assimilação e atualização sensorial, a atividade intelectiva se encontra apta a realizar uma abstração, por parte do intelecto agente, o qual se volta para a fantasia, abstraindo a espécie inteligível das condições materiais. Conseguintemente, o intelecto agente se encontra em condições de imprimir no intelecto possível uma espécie inteligível que corresponda a uma semelhança imaterial da coisa extra-mental.



DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i22.4249

Apontamentos

  • Não há apontamentos.