AS REPRESENTAÇÕES DOS PAPEIS DE GÊNERO EM SEARA VERMELHA

Autores

  • Ione Machado Santos Universidade Estadual de Feira de Santana

DOI:

https://doi.org/10.13102/semic.v0i23.6692

Resumo

Neste trabalho procuro capturar as representações dos papéis de gênero que atravessam as imagens do sertão nordestino forjadas por Jorge Amado no romance Seara Vermelha (1946). Romancista baiano, Amado (1912-2001) teve uma extensa trajetória enquanto escritor e também como militante político pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB), militância que influenciou substantivamente seus primeiros romances, que denotam ser de natureza política e ideológica, principalmente no período que vai de 1933-1954.

Downloads

Publicado

2021-04-01

Edição

Seção

Educação, Letras e Artes