DINÂMICA INDUSTRIAL E FORMAÇÃO DA VILA DE HUMILDES, EM FEIRA DE SANTANA/BA

Vanessa Conceição dos Anjos

Resumo


Este artigo busca compreender a formação da vila Humildes e as mudanças que ocorreram em função do desenvolvimento da atividade industrial nas suas imediações, com base na leitura sobre processos sociais, econômicos e ações políticas. Com o desenvolvimento da atividade industrial, do campo o homem foi atraído para novas relações de trabalho, iniciadas com o aparecimento de algumas indústrias instaladas às margens da BR 101 e da BR 324, o que modificou a dinâmica espacial do distrito. Humildes está vinculado a Feira de Santana e compreende parte de seu recorte urbano-industrial. Sua urbanização pretérita foi marcada pela atuação da Igreja, pelos interesses dos grupos dominantes e pela dinâmica rural, até o início do século XX. No contexto da Segunda Guerra Mundial, somou-se a isso uma incipiente atividade manufatureira. Todavia, tal lógica, em parte, foi modificada. A implantação do polo industrial influenciou o crescimento econômico de Humildes e decorreu em transformações socioespaciais, tais quais alterações na dinâmica demográfica e a expansão da vila, mudanças que atestam o aprofundamento das diferenças entre o campo e a sede distrital. Essa expansão que ocorreu na vila, nos últimos anos, foi também decorrente do êxodo rural e da fixação de pessoas na área urbana, fatores outrossim relacionados à industrialização.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/sitientibus.v0i55.4555

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Versão Impressa 0101-8841