OLHARES E PERCEPÇÕES SOBRE AS CISTERNAS DE POLIETILENO A PARTIR DAS JORNADAS DE AVALIAÇÃO

Kamilla Ferreira Santos

Resumo


O artigo aborda os olhares e percepções dos sujeitos envolvidos em nove “jornadas de avaliação das cisternas de polietileno implantadas nos municípios baianos” realizadas com objetivo de avaliar os avanços e desafios ocorridos na vida das famílias beneficiadas com a cisterna de polietileno. Além
disso, as jornadas também pretenderam capacitar os participantes para que se apropriassem de elementos chaves quanto ao uso racional da água e os cuidados com a cisterna tornando-se multiplicadores em seus municípios e comunidades. Para esta ação, utilizou-se a metodologia participativa, adotando o Diagnóstico Rural Participativo onde os envolvidos refletiram, a partir de sua realidade, as mudanças ocorridas e as fragilidades que persistem no entorno da cisterna de polietileno. Os resultados demonstraram que foi uma ação relevante para os municípios que estavam em situação de emergência. Contudo, existem outras políticas públicas de acesso à água para consumo humano que possui maior efetividade e está inserida na proposta da convivência com o semiárido.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/sitientibus.v0i58.5144

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Versão Impressa 0101-8841

A Sitientibus está indexada em: