LE VOYAGE ET L'ENONCIATION DE LA SUBJECTIVITE UNE CONFERENCE DE TANIA D'ALAIN GRANDBOIS

Michel Peterson

Resumo


Um dos fundadores do Quebec moderno, Alain Grandbois é apresentado como um viajante na tradição de Cendrars ou procura assumir o que sente. A loucura objecrif, regulação do trabalho é a de considerar o ditado da subjetividade no novo "Tania". o autor baseia-se na teoria da enunciação Catherine Kerbrat Orecchioni (1980), proposta a partir do modo jakobsonien. Ele identifica alguns elementos particulares que engolir a verdade referente extra-linguística do subtexto, mecanismo de reavaliar a oposição endótico exótico. O trabalho é analisado como uma casa actantes que mantêm relação de pressão de sangue entre a sua posição intercambiáveis, sua forma arquitectónica lírica saindo através da linguagem da fé que o guia do viajante em direção a sua executando a versão pela imaginação.

Texto completo:

PDF (Français (France))


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v1i1.1746

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973