AVANÇOS E AMBIGUIDADES do pós-colonialismo no limiar do século 21

Thomas Bonnici

Resumo


Após quase cinqüenta anos de Estudos Pós-coloniais na Literatura e sua consolidação no mundo acadêmico em várias universidades, inclusive brasileiras, é necessário refletir e problematizar essa nova estética. Em primeiro lugar, analisam-se os conceitos fundamentais do pós-colonialismo, tais como a tipologia colonial, a colonização européia, a objetificação do nativo, a diáspora, a hibridização, a resistência, o revide, a releitura de material textual e a reescrita de obras canônicas. A partir dessa teoria, analisam-se questões sobre o sujeito pós-colonial na literatura; os instrumentos de poder pela mímica e pela paródia; o problema do entrelaçamento de raça, etnia e gênero; o relacionamento entre a teoria pós-colonial autóctone e a eurocêntrica; a desconstrução do cânone literário. Parece que os Estudos Pós-coloniais abrem novas perspectivas não apenas para nos revelar os sistemas de poder e suas influências, mas, de modo especial, nos fornecem parâmetros para investigações mais profundas e eticamente mais corretas do material textual oriundo de excolônias.

Palavras-chave


Pós-colonialismo; ambiguidades;literatura

Texto completo:

PDF

Referências


ASHCROFT, Bill; GRIFFITHS, Gareth; TIFFIN, Helen (1998). Key Concepts in Post-Colonial Studies. London: Routledge.

ASHCROFT, Bill; GRIFFITHS, Gareth; TIFFIN, Helen (1989). The Empire Writes Back: Theory and Practice in Post-colonial Literatures. London: Routledge, 1989.

BHABHA, Homi (1998). The Location of Culture. London: Routledge.

BHABHA, Homi (1992). The World and the Home. Social Text, v. 10, n. 2 & 3, p. 141-153.

BRENNAN, Timothy (1989). Salman Rushdie and the Third World: Myths of the Nation. London: Macmillan.

FANON, Franz (1967). Black Skin, White Masks. New York: Grove.

ROBBINS, Bruce (1999). Feeling Global: Internationalism in Distress. New York: NYUP.

SAID, Edward (1995). Cultura e imperialismo. São Paulo: Companhia das Letras.

SAID, Edward (1990). Orientalismo. São Paulo: Companhia das Letras.

SAID, Edward (1983). The World, the Text and the Critic. London: Faber.

SALLES GOMES, P. E (1986). Cinema: trajetória no subdesenvolvimento. São Paulo: Paz e Terra.

SCHWARZ, Roberto (1997). Que horas são?: Ensaios. São Paulo: Companhia das Letras.

SPIVAK, Gayatri (1996). Diasporas old and new: women in the transnational world. Textual Practice, v. 10, n. 2, p. 245-269.

YOUNG, Robert (1995). Colonial Desire: Hybridity in Theory, Culture and Race. London: Routledge.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v3i1.1983

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.