O Cérebro eletrônico nunca se esquece: memórias do estado de exceção em Manhã Cinzenta

Mirian Sumica Carneiro Reis

Resumo


O presente ensaio apresenta o diálogo intertextual entre a música Cérebro eletrônico, de Gilberto Gil, o filme Manhã Cinzenta, de Olney São Paulo, considerando-os como obras testemunhais de momentos históricos em que o estado de exceção perdurou como regime de governo no Brasil, entre 1964 e 1985. A proposição se baseia na importância das expressões artísticas como elemento de denúncia e contestação em suas épocas de lançamento, e no lugar de arquivo que ocupam quando lidas diacronicamente, considerando as memórias traumáticas legadas por regimes autoritários como problemáticas que repercutem contemporaneamente.

Palavras-chave


Memórias; Cérebro eletrônico; Manhã Cinzenta; Estados de Exceção

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz: o arquivo e a testemunha (Homo Sacer III). Tradução: Selvino J. Assmann. São Paulo: Boitempo, 2008. (Estado de Sítio).

BOSI, Alfredo. Literatura e Resistência. São Paulo: Companhia da Letras, 2002.

CAMUS, Albert. A peste. Tradução: Valerie Rumjanek. 19. ed. Rio de Janeiro: Record, 2009.

GIL, Gilberto. Cérebro eletrônico. In: ______. Gilberto Gil, 1969. Produção: Manuel Marenbein. Rio de Janeiro, Phillips Records: 1969. LP (38 min aproximadamente).

GIL, Gilberto; ZAPPA, Regina. Gilberto bem perto. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013.

JAMESON, Fredric. Brecht e a Questão do Método. Tradução Maria Silvia Betti. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

NOVAES, Claudio Cledson. Aspectos críticos da literatura e do cinema na obra de Olney São Paulo. Salvador: Quarteto, 2011.

RISÉRIO, Antônio; GIL, Gilberto. O poético, o político e outros escritos. Rio de Janeiro : Paz e Terra, 1988.

ROCHA, Glauber. Revolução do Cinema Novo. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

SÃO PAULO, Olney. A antevéspera e O canto do sol. 2. ed. Salvador : Quarteto, 2016.

SÃO PAULO, Olney. Manhã cinzenta. Filme P&B. Rio de Janeiro: Líder Cinematográfica, 1969. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=b6X65a16nxA. Vários acessos.

SOARES, Angélica. Os gêneros literários. 3. ed. São Paulo: Ática, 1993.

VELOSO, Caetano. Verdade Tropical. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v9i1.4538

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

A Revista Légua & Meia está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.