A Geopoética do ciclo euclidiano

Lícia Soares de Souza

Resumo


Este texto mostra as bases de um projeto apresentado ao CNPQ para renovação de bolsa de produtividade em pesquisa. O objetivo é o de analisar formações geopoéticas, conforme o conceito de Bouvet (2008), de uma série de narrativas romanescas ambientadas em territórios significativos, suscetíveis de construir uma memória longa, com base na recuperação de linguagens oriundas de blocos memoriais em circulação na semiosfera baiana, de acordo com Lotman (1999). Nesse sentido, buscamos identificar novos e fundamentais elementos de uma geopoética do ciclo canudiano. O estudo mostra como geoconstelações podem ser úteis para formar um conceito apto a revelar as formações geográficas de um território que contém fortes conotações sociais, políticas e culturais.


Palavras-chave


Geopoética; Canudos; Semiosfera.

Texto completo:

PDF

Referências


Ficção:

Chiavenato, José Júlio. As meninas de Belo Monte. São Paulo, Página Aberta, 1993.

Cunha, Euclides da Cunha. Os sertões. 21.ed., Rio de Janeiro: Ediouro, 2000.

Cancioneiro:

Paes, Fabio. Canudos e cantos do Sertão.1992

Obras Teórico-críticas:

BERND, Zilá, Por uma estética dos vestígios memoriais: Releitura da literatura contemporânea das Américas a partir dos rastros. Belo Horizonte: Fino Traço, 2003.

BERND, Zilá, (org.) Dicionário das mobilidades culturais: percursos americanos. Porto Alegre, Literalis, 2010.

BERND, Zilá (org.). Dicionário de figuras e mitos literários das Américas. Porto Alegre: Tomo editorial e editora da UFRGS, 2007. 704 p.

_____ (org.). Insubmissão e mobilidade cultural: percursos americanos. Porto Alegre: Literalis, 2010. No prelo.

BOUVET, R., Vers une approche géopoétique: Lectures de Kenneth White, Victor Segalen, J.-M. G. Le Clézio, Presses Universitaires du Québec, 2015.

BOUVET, R. (dir.). Ville et Geopoétique. Paris, L’Harmattan, 2016.

BOUVET, Rachel. Présentation. In: BOUVET, Rachel, WHITE, Kenneth (éd.). Le nouveau territoire. L'exploration géopoétique de l'espace. Coll. FIGURA, n. 18, Montréal, 2008.

BOUVET, Rachel. Pages de sable. Essai sur l'imaginaire du désert, Montréal/Québec, XYZ Éditeurs, coll. « Documents », 2006.

CÂNDIDO, Antonio, A nova narrativa. In: A Educação pela Noite e Outros Ensaios. São Paulo, Ática, 1989.

JAGUARIBE, Beatriz. Ficções do real: notas sobre as estéticas do realismo e pedagogias do olhar na América Latina contemporânea. Ciberlegenda. Niterói. v. 2, n. 23, 2010, p. 6-14. Disponível: Acesso em: 17/06/2015.

LOTMAN, Youri, La sémiosphère. PULIM, Limoges, 1999.

PELLEGRINI, Tânia. Despropósitos: estudos de ficção brasileira contemporânea. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2008.

PESAVENTO, S.J.O Imaginário da cidade: Visões literárias do urbano. Paris. Rio de janeiro. Porto Alegre. 2ª. Ed., Porto Alegre, Ed. UFRGS, 2002.

POPOVIC, Pierre. Le mauvais flâneur, la gourgandine, et le dilettante. Montreal dans la prose narrative aux abords du grand tournant de 1934-1936. In: NEPVEU P. et MARCOTTE G. (édit.), Montrál Imaginaire. Ville et Littérature, Montréal, Fides, 1992, p. 211-278.

SOUZA, Licia Soares de. Figures spatiales de Montréal. Une geopoétique urbaine interamericaine. Montréal, Société des Écrivains, 2017.

SOUZA, Licia Soares de. O realismo Pós-metafísico: uma sociedade de exclusão no cinema e na televisão brasileiros. Feira de Santana, EDUEFS, 2013.

SOUZA, Licia Soares de. Les labyrinthes de la nouvelle violence urbaine dans les romans québécois. Revista Eletrônica de Línguas e Literaturas Estrangeiras, v. 2, p. 36, 2012.

SOUZA, Licia Soares de. Géopoétique et Métisssage. In: Transactions Mémorielles et Identitaires: 20 ans d'études canadiennes au Brésil, 2011. Disponível em: http://www.anaisabecan2011.ufba.br/AnaisABECAN1.html, accesso em 20/09/2015.

SOUZA, Licia Soares de. (org.), Dicionário de Personagens Afro-brasileiros. Salvador: Editora Quarteto, 2009.

SOUZA. Licia Soares de. Introdução às Toerias Semióticas. Petrópolis:Vozes, 2006.

SOUZA, Ronaldes de Melo. A Geopoética de Euclides da Cunha. Disponível em: http://www.casaeuclidiana.org.be/download/default.asp. Acesso em: 12/04/2003.

WHITE, Kenneth. Les pérégrinations geopoétiques de Humboldt. Disponível em: http://www.geopoetique.net/archipel_fr/institut/cahiers/cah2_kw.html.Acesso: 10/10/2011.

ZILLY, Berthold. Um depoimento brasileiro para a História brasileira universal. Traduzibilidade e atualidade de Euclides da Cunha. Humboldt, ano 38, n. 72, p. 8-16, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/lm.v9i1.4542

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Légua & Meia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Indexadores:

 Resultado de imagem para crossref