VACINAÇÃO CONTRA HEPATITE B EM TRABALHADORES DA SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DA BAHIA

Ananda Oliveira Nunes, Tânia Maria de Araújo, Kionna Oliveira Bernardes Santos, Morgana Santana Mascarenhas, Maura Maria Guimarães de Almeida

Resumo


A vacinação dos trabalhadores da saúde contra a hepatite B é fundamental para evitar a transmissão ocupacional do vírus nas unidades de atenção básica e de média complexidade de saúde. Objetivo: Descrever a prevalência da vacinação completa contra a hepatite B e avaliar fatores sociodemográficos e características do trabalho associados aos níveis de vacinação referidos pelos trabalhadores da saúde de Feira de Santana, Bahia. Metodologia: Trata-se de um estudo de corte transversal, com participação de 1.041 trabalhadores de saúde, no ano de 2012. Estimou-se a prevalência de vacinação. Para análise dos fatores associados foi calculada razões de prevalência e seus respectivos IC de 95%, assumindo significância estatística de 5%. Resultados: A prevalência da vacinação completa contra a hepatite B (3 doses) foi de 69,8%. Maiores percentuais de vacinação completa contra hepatite B foram encontrados entre trabalhadores de saúde da Atenção Básica, e entre os profissionais enfermeiros, dentistas e técnicos/auxiliares de enfermagem. Conclusão: Os níveis de vacinação encontrados ainda são baixos para um grupo sabidamente expostos. Espera-se que os resultados obtidos possam ampliar o empenho em aumentar a cobertura vacinal dos trabalhadores da saúde e as informações quanto aos riscos a que estão exposto no ambiente de trabalho de saúde.


Palavras-chave


Trabalhadores da Saúde; Vacinação; Hepatite B

Texto completo:

PDF

Referências


Schechter M, Marangoni DV. Doenças infecciosas: conduta diagnóstica e terapêutica. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

Brasil. Ministério da Saúde. Divisão de Imunização. Divisão de Hepatites. Centro de Vigilância Epidemiológica Prof. Alexandre Vranjac. Coordenadoria de Doenças. Secretaria do Estado de São Paulo. Vacinação contra hepatite B. Revista de Saúde Pública, 2006; 40(6): 1137-1140.

Silva P. Farmacologia. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

WHO. World Health Organization. Hepatitis B, 2013. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs204/en/. Acesso em: 20 fev. 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico Acidentes de trabalho com exposição potencial a material biológico. Centro Colaborador em Vigilância dos Acidentes de Trabalho. Instituto de Saúde Coletiva. Universidade Federal da Bahia. Brasília, 2011.

Garcia LP, Facchini LA. Vacinação contra hepatite B entre trabalhadores da atenção básica à saúde. Cadernos de Saúde Pública, 2008; 24(5): 1141-1150.

Brevidelli MM, Cianciarullo TI. Análise dos acidentes com agulhas em um hospital universitário: situações de ocorrência e tendências, Revista Latino Americana de Enfermagem, 2002; 10(6):780-786.

Assunção AA, Araujo TM, Ribeiro RBN, Oliveira SVS. Vacinação contra hepatite B e exposição ocupacional no setor saúde em Belo Horizonte, MG. Revista de Saúde Pública, 2012; 46(4): 665-673.

Lopes CLR, Mertins RMB, Teles AS, Silva AS, Maggi OS, Yoshida CFT. Perfil soroepidemiológico da infecção pelo vírus da hepatite B em profissionais nas unidades de hemodiálise de Goiânia-Goiás, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2001; 34(6): 543-54.

Rossato EM, Ferreira J. Cobertura vacinal contra hepatite B em profissionais se saúde de um município de médio porte da região noroeste do Rio Grande do Sul. [Mestrado Dissertação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul], Porto Alegre, 2009.

Oliveira VA, Guimarães EAA, Souza DAS, Ricardo RA. Situação vacinal e sorológica para a hepatite B em profissionais da estratégia saúde da família. Revista Rene, 2011; 12(n. esp.): 960.

Moreira, CR et al. Soroprevalência da hepatite B e avaliação da resposta imunológica à vacinação contra hepatite B por via intramuscular e intradérmica em profissionais de um laboratório de saúde pública. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, 2007; 3(5): 313-318.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v5i1.1003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.