Adenocarcinoma gástrico em uma unidade de alta complexidade em oncologia

Julita Maria Freitas Coelho, Dalva Celene, Bruna Matos Santos, Caroline Santos Silva, Samilly Silva Miranda, Edla Carvalho Lima Porto, Maurício Mitsuo Monção, Luciana Oliveira de Freitas, Fernando da Silva Ramos, Jacqueline Machado Gurjão Rios

Resumo


O objetivo do artigo foi descrever as características e hábitos de vida de indivíduos com adenocarcinoma gástrico, bem como, os tipos de tratamentos utilizados. Estudo de caráter quantitativo e descritivo, do tipo série de casos em uma unidade de alta complexidade em oncologia (UNACON) na cidade de Feira de Santana, Bahia, 2015. Foram aplicados questionários com perguntas de identificação, dados sociodemográficos, hábitos de vida, saúde geral e aspectos do tratamento. Foram verificados 10 casos de adenocarcinoma gástrico (3,9%), sendo quatro homens e seis mulheres. A média de idade foi 54,6 anos, com a maioria relatando residência na zona urbana (60,0%), com um nível de renda baixo (< 1 salário mínimo) e predomínio de pretos/pardos (80%). Em relação aos hábitos de vida, os indivíduos referiam não praticar atividade física (100%), história de consumo de álcool (90%) e fumo em 70% dos casos. A maioria declarou não haver ou não ter havido algum caso de câncer na família (80%) e 40% fizeram cirurgia associada à quimioterapia como tratamento. A pesquisa permitiu traçar um perfil de características individuais e clínicas de pacientes com adenocarcinoma gástrico possibilitando a compreensão da interação dos fatores de risco da doença e a reorganização de estratégias de prevenção mais efetiva.


Palavras-chave


Adenocarcinoma; Oncologia; Prevenção de doenças.

Texto completo:

PDF

Referências


Najafi F, Mozaffari HR, Karam M, Izadi B, R Tavvafzadeh, Y Pasdar. Trends in Incidence of Gastrointestinal Tract Cancers in Western Iran, 1993-2007. Iran Red Crescent Med J 2011; 13(11): 805-810.

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Câncer no Brasil: Dados dos registros de base populacional, v.4/Instituto Nacional de Câncer. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Rio de Janeiro: INCA; 2010. Disponível em: http://www.inca.gov.br/cancernobrasil/2010/docs/registro%20de%20base%20populacional_completo.pdf Htm. [2017 fev 10]

INCA, Instituto Nacional de Câncer. José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Estimativa 2018: Incidência de Câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2017. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2018/estimativa-2018.pdf Htm. [2018 mai 20]

Hu B, Hajj EI, Sittler S, Lammert N, Barnes R, Meloni-Ehrig A. Gastric cancer: Classification, histology and application of molecular pathology. J Gastrointest Oncol 2012; 3(3): 251-261.

Karimi P, Islami F, Anandasabapathy S, Freedman ND, Kamangar F. Gastric Cancer: Descriptive Epidemiology, Risk Factors, Screening, and Prevention. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev. 2014 May; 23(5): 700–713.

Wang W, Li YF, Sun XW, Chen YB, Li W, Xu DZ, Guan XX, Huang CY, Zhan YQ, Zhou ZW. Prognosis of 980 patients with gastric cancer after surgical resection. Chin J Cancer 2010; 29(11): 923-30.

Mansfield PF. Clinical features, diagnosis, and staging of gastric cancer. Last literature review, 2011.

Kato M, Asaka M. Recent development of gastric cancer prevention. Jpn J Clin Oncol 2012;42(11):987-9420.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 3.535 GM de 1998. Brasília: Ministério da Saúde, 1998. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/1998/prt3535_02_09_1998_revog.html Htm. [2017 set 17]

Santos AS, Burchianti LC, Netto NA, Mazon VAP, Malheiros CA. Adenocarcinoma gástrico. Arq Med Hosp Fac Cienc Med 2015; 60(1): 156-9.

Sociedade Brasileira de Cancerologia – SBC. Câncer do Aparelho Digestivo, 2016. Disponível em: http://www.sbcancer.org.br/cancer-do-aparelho-digestivo/ Htm. [2017 set 15]

Malta CD, Santos MAS, Stopa SR, Vieira JEB, Melo EA, Reis AAC. A cobertura da estratégia de Saúde da Família (ESF) no Brasil, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Ciênc. saúde coletiva 2016; 21(2): 327-338.

Godoy MF, Lucena JM, Miquelin AR et al. Mortalidade por doenças cardiovasculares e níveis socioeconômicos na população de São José do Rio Preto, Estado de São Paulo, Brasil. Arq. Bras. Cardiol. 2007; 88(2): 200-206.

Wunsch Filho V, Antunes JLF, Boing AF, Lorenzi RL. Perspectivas da investigação sobre determinantes sociais em câncer. Physis 2008; 18(3): 427-450.

Ribeiro MSS, Silva JB, Oliveira KN, Meneses KF, Almeida SQP, Rios MA. Óbitos por neoplasias na região sudoeste do estado da Bahia. In: Anais da 68ª Reunião Anual da SBPC. 2016.

Friedenreich CM, Orenstein MR. Physical activity and cancer prevention: etiologic evidence and biological mechanisms. J Nutr 2002; 132(11): 3456S-3464S, 2002.

Guerra MR, Gallo CVM, Gulnar A, Mendonça S. Risco de câncer no Brasil: tendências e estudos epidemiológicos mais recentes. Rev bras cancerol 2005; 51(3): 227-234.

Sawada NO, Nicolussi AC, Okino L, Cardozo FMC, Zago MMF. Avaliação da qualidade de vida de pacientes com câncer submetidos à quimioterapia. Rev Esc Enferm USP 2009; 43(3): 581-587.

Laporte GA, Weston AC, Paludo AO, Kastria TB, Kalil AN. Análise epidemiológica dos Adenocarcinomas Gástricos ressecados em um Serviço de Cirurgia Oncológica. AMRIGS 2014; 58(2): 121-125.

Araujo DN, Dantas DS, Nascimento RSTR. Efeitos do exercício físico em mulheres com câncer de mama submetidas à radioterapia: uma revisão sistemática. Arq. Catarin. Med. 2012; 41(1): 78-82.

Zilberstein B, Malheiros C, Lourenço LG, Kassab P, Jacob CE, Weston AC, Bresciani CJC, Castro O, Gama-Rodrigues J. Consenso Brasileiro sobre câncer gástrico: diretrizes para o câncer gástrico no Brasil. ABCD arq. bras. Cir. dig 2013; 26(1): 2-6.

Toneto MG. Estado atual do tratamento cirúrgico do adenocarcinoma gástrico avançado. ABCD arq. bras. Cir. dig 2012; 56(1): 81-86.

Brito D, Raimundo A, Sousa, Olga A, Pereira H, Ribau E, Afonso LP, Cabral S, Dinis-Ribeiro M, Nogueira C, Barroso S, Bettencourt A, Gíria J, Ferrão H, Penedo J, Cartucho D, Caravana J, Fradique C, Guerra JP, Guimarães J, Sousa F, Henrique R, Jácome M, Fragoso M, Vaz P, Corso G, Quintanilha R, Costa P, Santos LL. Recomendações para o diagnóstico e tratamento do adenocarcinoma gástrico. Rev. Port. Cir. 2014; 28(1): 45-56.

Sawada NO, Dias AM, Zago DMF. O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço. Rev. Bras. Cancerol. 2006; 52(4): 323-329.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/rscdauefs.v9i0.3494

Apontamentos

  • Não há apontamentos.