ANÁLISE MORFOFISIOLÓGICA E VIABILIDADE DE PLANTAS DE Orthophytum mucugense Wand.e Conceição CONSERVADAS IN VITRO

Amanda Lima Pinheiro

Resumo


Entre os gêneros de bromélias encontrados na Cadeia do Espinhaço está o Orthophytum (VERSIEUX et al., 2008). No estado baiano, é encontrada a espécie Orthophytum mucugense (Wand.e Conceição). Os relatos acerca da sua distribuição geográfica revelam que a sua ocorrência está restrita ao município de Mucugê – Chapada Diamantina (BELLINTANI, 2006). Esta espécie é considerada vulnerável por seu endemismo e por ser alvo de extrativismo (LIMA et al. 2012) sendo necessários estudos que visem a conservação desta espécie.
A cultura de tecidos vegetais pode ser uma opção viável para a conservação ex situ de O. mucugense através do crescimento mínimo. Esta técnica permite que uma grande quantidade de plantas seja conservada em um espaço físico reduzido, sem os riscos existentes no campo e mantendo a fidelidade genética, o que garante assim a disponibilidade de material para o intercâmbio de germoplasma e estudos de melhoramento genético (FARIA et al., 2006).
Não há relatos de estudos de conservação in vitro para O. mucugense, portanto o objetivo deste trabalho foi avaliar os aspectos morfofisiológicos e a viabilidade das plantas de Orthophytum mucugense submetidas a conservação in vitro.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2147

Apontamentos

  • Não há apontamentos.