ESTUDO DO EFEITO INIBITÓRIO DE ISOLADOS DE BACTÉRIAS LÁTICAS PROVENIENTES DE GRAMÍNEAS, TOMATE, BETERRABA E FRUTAS CÍTRICAS SOBRE FUSARIOSE DO ABACAXI (ANANAS COMOSUS (L.) MERRIL).)

Débora de Jesus Barbosa

Resumo


O abacaxi (Ananas comosus (L.) Merril) é uma monocotiledônea, da família Bromeliaceae, subfamília Bromeloideae. O Brasil é o segundo maior produtor mundial de abacaxi, perdendo apenas para a Tailândia. A fusariose do abacaxizeiro é a doença mais grave dessa cultura no Brasil, causando podridão dos tecidos afetados acompanhada por exsudação de substâncias gomosas (Matos; Cabral, 2005). Fusarium guttiforme é o agente etiológico da fusariose, que constitui séria ameaça à abacaxicultura. Uma das alternativas de controlar a proliferação do Fusarium é através do controle biológico. As bactérias láticas apresentam grande potencial para inibição do crescimento fúngico, assim como quanto à detoxificação de micotoxinas. Essa atividade antimicrobiana pode estar associada à competição por nutrientes, à produção dos ácidos lático, orgânico e acético, além da produção de peróxido de hidrogênio, um importantíssimo agente antagônico (FRANCO, 2010). O uso de micro-organismoss antagonistas é uma alternativa para o controle biológico, sendo este o objetivo do presente trabalho frente à fusariose do abacaxizeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2173

Apontamentos

  • Não há apontamentos.