IMPLANTAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO DO BANCO ATIVO DE GERMOPLASMA DE LIPPIA ORIGANOIDES H.B.K (VERBENACEAE) E EPLINGIELLA FRUTICOSA (SALZAM EX. BENTH) HARLEY E J.F.B PASTORE (LAMIACEAE)

Vanessa Chaves da França

Resumo


O semiárido brasileiro reserva grande riqueza e diversidade de espécies úteis a população local, sendo comum o uso de espécies vegetais para fins medicinais. Alguns grupos, como Lippia (Verbenaceae) e Hyptis (Lamiaceae) destacam-se por seu grau de endemismo e seu metabolismo, o que permite o uso diversificado, através de propriedades antimicrobiana, antifúngica e anti-inflamatória (Falcão & Menezes, 2003). No entanto, os ambientes naturais vêm sofrendo grande degradação devido a ações antrópicas, fazendo com que ocorra a perda de espécies e genótipos. Por esse motivo, a implantação de Bancos Ativos de Germoplasma (BAG) é a principal estratégia para conservação ex situ, geralmente destinado a espécies para fins de pesquisa, melhoramento e uso desses recursos.
A espécie Lippia origanoides H.B.K (Verbenaceae) é um arbusto aromático, nativo da América Central e do norte da América do Sul. É utilizada na medicina tradicional para o tratamento de doenças gastrointestinais e respiratórias (Vicuña; Stashenko; Fuentes, 2010) e, segundo Oliveira et al. (2007), seu óleo essencial é rico em timol, carvacrol e γ-terpineno. Essa espécie cresce em habitats selvagens e até o momento não foi encontrado nenhum estudo mostrando o desenvolvimento de variedades cultivadas, representando um risco em um cenário de colheita predatória (Castilho et al., 2013).
Eplingiella fruticosa (Salzm. ex Benth.) Harley & J.F.B.Pastore (Lamiaceae), conhecida popularmente como “alecrim-de-vaqueiro”, é uma planta nativa do nordeste brasileiro, aromática e de grande potencial medicinal e terapêutico (SILVA, 2015). Contudo, não há registro de estudos sobre o cultivo dessa espécie, o que tem aumentado a pressão sobre as populações naturais, na medida em que seu uso atual encontra-se limitado ao extrativismo (SILVA, 2015).
Diante do exposto, o presente estudo objetivou a implantação e documentação do banco ativo de germoplasma das espécies Lippia origanoides H.B.K e Eplingiella fruticosa (Salzm ex Benth.) Harley & J.F.B.Pastore na Unidade Experimental Horto Florestal (UNEHF) da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), a fim de promover a conservação da diversidade e ampliação do conhecimento sobre as espécies.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2187

Apontamentos

  • Não há apontamentos.