EFEITO DO ESTRESSE OSMÓTICO SOBRE A PRODUÇÃO DE ANTOCIANINA EM CALOS DE Byrsonima gardneriana A. JUSS.

Thais Akemi Ogasawara da Silva

Resumo


O gênero Byrsonima é o maior da família Malpighiaceae e agrupa espécies de grande importância medicinal, ornamental e produtoras de frutos comestíveis (RIBEIRO et al., 1999), sendo conhecidas popularmente como “murici. Entre as espécies deste gênero está a Byrsonima gardneriana A. Juss. que é nativa e endêmica do Brasil, sendo distribuída nos domínios fitogeográficos da Amazônia, Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica (MAMEDE, 2015). Relatos da literatura reportam atividade antioxidante do extrato etanólico bruto da espécie a qual é justificada pela presença de flavonoides (MENDES et al., 1999).
Os flavonoides compõem a maior classe de compostos fenólicos e compreendem um grande numero de substâncias coloridas, como as antocianinas, responsáveis pela maioria das cores vermelha, rosa, roxa e azul percebidas nos vegetais (TAIZ & ZEIGER, 2006). As antocianinas apresentam ampla utilização na indústria, com destaque na farmacêutica, cosmética e alimentícia (CARDOSO et al., 2011) .
Uma alternativa viável para a produção de metabolitos secundários de interesse, como as antocianinas, é o cultivo in vitro de células e tecidos vegetais, em virtude das vantagens desse sistema de cultivo. Nesse contexto, o cultivo de calos tem sido considerado a alternativa mais apropriada para a produção de compostos secundários de interesse, a exemplo das antocianinas (AMMIRATO et. al., 1984). Uma alternativa para estimular a maior produção de compostos secundários, normalmente presentes em baixa concentração nos tecidos, é a indução de estresse osmótico (Rajendran et al (1992).
Com base nos aspectos apresentados, o objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito do estresse osmótico sobre a produção de antocianinas em calos de Byrsonima gardneriana A. Juss.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2227

Apontamentos

  • Não há apontamentos.