BIOPROSPECÇÃO DE FUNGOS ENDOFÍTICOS ASSOCIADOS À Physalis peruviana Linnaeus. COM ATIVIDADE ANTIMICROBIANA.

Jade Ribeiro Carneiro

Resumo


As plantas medicinais vêm sendo reconhecidas como uma fonte de fungos endofíticos produtores de metabólitos secundários de importância farmacêutica. A flora brasileira dispõe de diversas plantas de aplicação medicinal, a maioria delas de ação ainda pouco caracterizada cientificamente e inexploradas quanto a microbiota endofítica (SHAN et al, 2012).
Physalis peruviana é uma espécie da família Solanaceae conhecida pelos seus frutos comestíveis e uso medicinal tradicional. Os compostos bioativos majoritários da espécie são os vitanolídeos e as fisalinas (A, B, D e F) que apresentam atividade antimicrobiana, anti-inflamatória e anticâncer já descritas (CARRILO-PERDOMOA et al., 2015).
Considerando a importância medicinal desta espécie e tendo em vista os resultados promissores envolvendo a relação mutualística planta-hospedeiro, este trabalho tem como objetivo a avaliação da atividade antimicrobiana frente aos patógenos Staphylococcus aureus (CCMB263 resistente a novobiocina), Escherichia coli (CCMB261 resistente a sulfonamida) e Candida albicans CCMB286 (resistente a fluconazol e anfotericina B) e a avaliação do perfil cromatográfico de fungos endofíticos com ação antimicrobiana.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2267

Apontamentos

  • Não há apontamentos.