MODELAGEM DA ADSORÇÃO DE AZUL DE METILENO SOBRE O RESIDUO DE CASCA DE BANANA MODIFICADA POR HIDRÓXIDO DE SÓDIO

Murilo Halo Queiroz de Oliveira

Resumo


A escassez de água é um problema que tem chamado a atenção da população, devido a seu caráter global e imediato(BRITO,2010) e além disso diversas indústrias usam corantes na fabricação de seus produtos, principalmente as indústrias têxteis, curtumes, indústrias de papel, de alimentos, entre outras. Os corantes sintéticos são amplamente utilizados, por causa de suas vantagens industriais em relação aos corantes naturais (G. Z. Kyzas, 2013), o que agrava ainda mais a situação.
Dentre esses corantes encontra-se o corante azul de metileno, que é extremamente utilizado na indústria e o seu descarte nas águas doces do planeta é enorme. Este corante é extremamente nocivo ao meio ambiente, pois o seu aquecimento pode gerar óxido de enxofre e óxido nítrico, além de causar efeitos toxicológicos em organismos aquáticos e na qualidade da água(FISPQ, 2016). Além disso, este corante pode ser considerado um poluente em potencial de difícil tratamento e, devido a seu caráter catiônico, elevada reatividade e capacidade de reagir com diferentes substratos(OLIVEIRA,2016).
Nesse cenário o estudo de adsorção com materiais alternativos tornou-se uma das técnicas de descoloramento de efluentes mais promissoras(BRITO,2010), e o estudo da casca de banana é extremamente viável, pois a mesma é produzida em grande quantidade no Brasil, e a casca não possui nenhuma aplicação na sociedade.Logo, o presente trabalho teve como principal objetivo estudar como a casca de banana pode purificar efluentes contaminados pelo corante azul de metileno.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2274

Apontamentos

  • Não há apontamentos.