BULLYING NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE FEIRA DE SANTANA-BA E ESTRATÉGIAS DE CONSTRUÇÃO DA PAZ

Isamara de Souza Lima

Resumo


A violência merece atenção especial no espaço escolar, já que este é um local de formação social dos alunos, bem como de fortalecimento da identidade e de construção de cidadania. Ao experienciar a violência na escola, crianças e adolescentes são influenciados a perpetuar a concepção do poder, prestígio, autoafirmação e valorização, vinculados ao desrespeito, à ausência de limites, ao uso de drogas, à agressão do mais forte contra o mais fraco ou de um gênero para com outro. Somando-se a isso, um conceito que vem sendo incorporado aos estudos sobre violência na escola é o bullying, um tipo de expressão da violência entre colegas. Segundo Francisco e Libório (2009), geralmente, os alvos de bullying são indivíduos com baixa estima, tímidos, retraídos, que aparentam insegurança, que não possuem “popularidade” na escola e não reagem diante de agressões sofridas.
Conforme Cardia (2006), o papel que a escola desenvolve junto a crianças e adolescentes mudou radicalmente, se transformando num dos principais agentes de socialização, responsável não só pela educação formal mas, também, pela inserção de crianças e adolescentes na sociedade, instada a dar conta de parte do papel da família que se encontra com dificuldades, cada vez maiores, para exercê-lo.
Apesar disso ou, talvez, também por isso, estudos realizados pelo NIEVS (Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Vulnerabilidade e Saúde), da UEFS, detectaram ser a escola o terceiro local de maior ocorrência de casos de violência praticados contra crianças e adolescentes no município de Feira de Santana, aparecendo nos primeiros lugares, o domicílio e a via pública, respectivamente (Santana, 2006). Diante disso, o NIEVS- em parceria com órgãos/instituições da sociedade civil-, percebendoa magnitude da violência nas escolas de Feira de Santana, propõe a realização do desvelamento dessa realidade na busca de alternativas de minimização do fenômeno da violência no espaço da escola. Assim, tem-se como OBJETVIO GERAL:Compreender o bullying nas escolas públicas municipais de Feira de Santana – Ba, na perspectiva de sistematização de estratégias para a construção de territórios de paz. E como OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
. Identificar as faixas etárias e sexo mais vulneráveis para a vitimização do bullying;
. Descrever as características dos agressores;
. Identificar fatores associados com a prática do bullying nas escolas;
. Construir propostas de redução da violência e construção da paz juntamente com a escola, a comunidade e o poder público.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2300

Apontamentos

  • Não há apontamentos.