COMPARAÇÃO DOS MÉTODOS DE EXTRAÇÃO USANDO ULTRASSOM E MICROONDAS FOCALIZADO FRENTE A AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E ANTICOLINESTERÁSICA DE SCHINUS TEREBINTHIFOLIUS RADDI

Lissandra Carolina Albuquerque Reis

Resumo


O Brasil é um país mundialmente conhecido pela sua biodiversidade no que se refere ao bioma, entretanto esse ecossistema ainda é pouco estudado principalmente no que se refere ao nosso semiárido. De acordo com Moreira (2011), no Brasil há uma ampla variedade de frutos tropicais, nativos e exóticos que oferece muitas possibilidades de exploração econômica, especialmente para as regiões Norte e Nordeste do Brasil. Dentre esses frutos podemos destacar o gênero Schinus pertencente à família Anacardiaceae que do ponto de vista fitoquímico apresentam frutos com uma grande riqueza de metabólitos secundários tais como: taninos, saponinas, alcaloides, biflavonoides e ácidos triterpênicos os quais possuem importantes atividades biológicas.
Baseado nas técnicas de extração existentes na literatura, nossa proposta de trabalho consistiu em lançar mão de métodos não convencionais para obtenção de extratos hidroetanólicos dos frutos de Schinus terebinthifolius Raddi (Aroeira vermelha), assim como, os métodos de Microondas Focalizado e Ultrassom por serem técnicas economicamente e ambientalmente viáveis. A partir dos extratos obtidos por diferentes metodologias foi possível quantificar os teores de compostos bioativos e comparar qual das técnicas empregadas obtiveram melhores resultados frente a atividade antioxidante e atividade acetilcolinesterasica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2306

Apontamentos

  • Não há apontamentos.