Relação entre a produção de HSP60 por CMSP de indivíduos com periodontite e a extensão da doença.

Thaise Passos Rocha

Resumo


A periodontite crônica (PC) é uma doença inflamatória, que resulta na perda dos tecidos de proteção e sustentação do dente. Dentre os microrganismos responsáveis por sua etiologia destaca-se Porphyromonas gingivalis, que possui uma variedade de fatores de virulência, entre eles, fímbrias,LPS, gingipaínas (ARUNI et al., 2011), hemaglutininas (GAO et al, 2010) e HmuY. A lipoproteína HmuY, um sideróforo expresso na superfície da bactéria em ambientes com limitação de ferro (OLCZAK, 2006), apresenta também um potencial imunogênico, induzindo altos níveis de IL-1β e IL-6 (TRINDADE et al, 2012; TRINDADE et al, 2013). Por outro lado, em resposta a agressões provocadas pelos microrganismos durante a infecção, as células do hospedeiro possuem mecanismos de resistência bastante eficazes, como as proteínas de choque térmico (HSP). Em situação de estresse, elas auxiliam na homeostasia celular e são imunógenos, podendo contribuir com inúmeras doenças de caráter inflamatório.
É possível que a infecção por Porphyromonas gingivalis desempenhe um papel na expressão e produção de HSP60, tendo consequência na patogênese da periodontite (PIMENTEL, 2014). Assim, o objetivo do presente estudo é observar a relação da extensão da doença periodontal com a produção de HSP60 por CMSP de indivíduos doentes.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2318

Apontamentos

  • Não há apontamentos.