ESTUDO FLORÍSTICO E FITOSSOCIOLÓGICO DE UM TRECHO DE MATA CILIAR DO RIO JACUÍPE EM FEIRA DE SANTANA, BAHIA, BRASIL.

Marise Silva de Carvalho

Resumo


A mata ciliar é uma vegetação essencial ao equilíbrio ambiental essas formações vegetativas margeiam as nascentes e os cursos d’água, e são também conhecidas como matas de galeria, floresta ripária e matas de ribeirinha. Estas formações são extremamente importantes frente aos benefícios que apresentam, controlando a erosão das margens dos rios, reduzindo os efeitos de enchentes, mantendo a qualidade e a quantidade da água, realizando a filtragem de resíduos químicos, e contribuindo para a manutenção da biodiversidade local (Chaves, 2009).
Segundo Venancio (2007), atualmente o termo mata ciliar e qual sua importância na incorporação dos recursos hídricos está sendo de grande preocupação na sociedade, pois se tratam de uma proteção às laterais dos rios, córregos, reservatórios e lagos urbano, sendo assim uma Área de Preservação Permanente (APP), que conforme a Resolução do CONAMA nº 302, Art. 2º, II, tem função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica, a biodiversidade o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem estar das populações humanas
Mesmo apresentando tais benefícios, é perceptível o alto índice de devastação destas matas, seja para expansão de áreas agrícolas por apresentar um solo relativamente fértil e proximidade dos corpos d’água, o que facilita as instalações de sistemas irrigáveis, ou pela expansão urbana num crescimento desordenado das cidades (Castro et al., 2012). Este cenário revela a necessidade de recuperação destas formações, para que ocorra a diminuição dos diversos problemas que se desencadeiam e para que se possa atender à legislação que considera estes espaços como Áreas de Preservação Permanente.
Para que ocorra a recuperação destas formações vegetativas se faz necessário o conhecimento das espécies que compõem estes espaços e das suas exigências, para que partindo destas informações, planos eficientes sejam desenvolvidos e ocorra uma recuperação efetiva o mais próximo possível de um ambiente natural. Nesta intensão o presente trabalho buscou realizar estudos florísticos e fitossociológicos numa área de mata ciliar do Rio Jacuípe, um rio perene que tem sua nascente na cidade de Morro do Chapéu e passa por diversos municípios dentre eles Feira de Santana onde se concentrou os estudos, e segue seu curso até desaguar no Rio Paraguaçu, com o objetivo de caracterizar a vegetação da mata ciliar encontrada às margens deste rio.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2368

Apontamentos

  • Não há apontamentos.