Estudos taxonômicos na família Eriocaulaceae em áreas prioritárias para conservação na Chapada Diamantina, no âmbito do PPBIO Semiárido

Mayra Souza Pereira

Resumo


O Semiárido brasileiro inclui uma área de aproximadamente 900.000 km², englobando 11 Estados, com uma população de mais de 18 milhões de habitantes (Rebouças, 1997; Malvezzi, 2001). Nessa região ocorrem diversos tipos de vegetações, que oferecem diferentes benefícios ambientais, econômicos e sociais, por isso muitos levantamentos são realizados envolvendo a flora da região, a fim de complementar ou acrescentar estudos sobre áreas ainda desconhecidas ou pouco conhecidas do ponto de vista florístico. A região da Chapada Diamantina está inserida nos limites do Semiárido e representa o maior complexo de montanhas do Brasil (Giulietti et al., 1997), sendo o campo rupestre o principal tipo de vegetação ocorrente na região. Eriocaulaceae é uma família facilmente caracterizada pelo hábito geralmente em roseta, de onde emergem os escapos, portando as inflorescências do tipo capítulo e um dos principais centros de diversidade da família encontra-se na Bahia, especificamente nas montanhas da Chapada. A diversidade dessa família ainda não é conhecida em sua totalidade, sendo assim, a proposta do trabalho foi dar continuidade aos estudos com Eriocaulaceae na Chapada Diamantina para elaboração de uma lista atualizada das espécies ocorrentes nessa região.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2369

Apontamentos

  • Não há apontamentos.