DIVERSIDADE DE BRIÓFITAS DE UMA ÁREA DE CAATINGA NA CHAPADA DO APODI-CEARÁ

Jacson Oliveira dos Santos

Resumo


A Chapada do Apodi, possui 2608 km² e está localizada entre os Estados do Rio Grande do Norte e Ceará, além de ser limitada pelo rio Apodi-Mossoró, a leste, e pelos rios Quixeré e Jaguaribe, a oeste, correspondendo aos domínios da Chapada do Apodi. A região hoje é considerada um grande polo econômico de exportação de frutas para Europa e América do Norte. (MIRANDA et al. 2012).
As Briófitas são plantas pequenas que frequentemente crescem em locais úmidos nas florestas tropicais ou ao longo das margens de curso d’água ou terras úmidas, possuem gametófitos independente nutricionalmente dos esporófitos, enquanto que o esporófito é dependente nutricionalmente do gametófito, possui ciclo de vida com a geração gametofítica dominante, necessidade de água para a reprodução sexuada, ausência de vasos condutores lignificados. (RAVEN et al. 1999). Elas são representadas pelas Hepáticas, Antóceros e Musgos, que correspondem respectivamente a Marchantiophyta, Anthocerophyta, Bryophyta (SHAW e GOFFINET, 2000).
Os trabalhos sobre diversidade de briófitas no Brasil ainda são muito escassos e quando parte para o semiárido brasileiro, esses estudos se mostram insuficientes. Segundo Pôrto (1996) em ambientes semiáridos do Nordeste brasileiro é evidente a escassez de publicações sobre a ocorrência de briófitas. Porém muitos pesquisadores vêm estudando essas áreas que se mostram promissoras em relação a diversidade de briófitas (Silva & Germano, 2013; Valente et al, 2013; Valente, 2010; Oliveira, 2009; Pôrto, 1996; Pôrto, 1994). Mas esses estudos ainda se mostram tímidos quando comparado a outros grupos de plantas.
As briófitas contribuem significativamente para a diversidade vegetal e são também importantes em algumas partes do mundo pelas quantidades de carbono que armazenam, desempenhando papel importante no ciclo global do carbono (RAVEN et al. 1999). Além de possuírem grande potencial bioindicador, estando diretamente relacionadas com a qualidade do ar, bem como com alterações decorrentes da urbanização (CÂMARA, 2006). Diante de tamanha importância, faz-se necessário estudos e realização de inventários florísticos de briófitas em áreas desconhecidas, no intuito de colaborar com novas informações sobre a diversidade desse grupo de plantas e uma possível preservação da área estudada.
Esse trabalho teve como objetivo a promoção de uma ampliação do conhecimento acerca da composição florística e diversidade de briófitas da região do semiárido nordestino, na área da Chapada do Apodi.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2381

Apontamentos

  • Não há apontamentos.