Estratégias ecofisiológicas de espécies de Volchisiaceae da mata ciliar do rio lençóis, Chapada Diamantina, Bahia

Josevânia Carneiro de Oliveira

Resumo


Nosso trabalho contempla a floresta ciliar do rio Lençóis, no Município de Lençóis, Bahia, abrangendo as espécies da família Vochysiaceae presentes neste ambiente.
Vochysiaceae possui distribuição neotropical, inclui oito gêneros e cerca de 250 espécies, das quais, mais da metade estão em Vochysia. No Parque Nacional da Chapada Diamantina e no seu entorno foram identificadas três espécies distribuídas em dois gêneros. As espécies, Vochysia pyramidalis Mart e Qualea cypthanta var. marginata (Miq) Stafl estão frequentemente associadas as florestas ciliares e floresta de encosta (FUNCH, 2008).
As respostas de planta à heterogeneidade espaço-temporal das condições ambientais são na maioria das vezes, moduladas por características morfológicas e fisiológicas (MATTOS et al. 2004; GARNIER et al. 2001), que podem refletir as estratégias ecológicas das espécies (KATTGE et al. 2011).
Considerando o reconhecimento do significado funcional dos parâmetros morfofuncionais como: massa da folha por unidade de área (MFA) (REICH et al. 1992), suculência (SUC) (KLUGE & TING 1978), densidade (DEN) e espessura (ESP) (WITKOWSKI & LAMONT 1991), teor de pigmentos foliares, potencial hídrico (Ψ) e densidade da madeira que são bons descritores do desempenho de plantas e são utilizadas em estudos que caracterizam o desempenho ecofisiológico de espécies vegetais frente a sazonalidade (ROSADO & de MATTOS 2007; ROSSATO 2010; MIRANDA et al 2011; PÉREZ-HARGUINDEGUY 2013; MORAIS et al 2017; SCHOLZ et al. 2007). Delineamos este trabalho, cujo objetivo desse foi investigar as estratégias ecofisiológicas de V. pyramidalis e Q. cryptantha, espécies importantes de florestas na Chapada Diamantina, para responder as seguintes questões: a) a análise dos caracteres morfofuncionais explica o padrão fenológico foliar divergente nas espécies? b) a densidade da madeira interfere a manutenção do status hídrico nas espécies avaliadas?


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2382

Apontamentos

  • Não há apontamentos.