CORRELAÇÃO DE ANÁLISE FISICO-QUÍMICA E ESPECTRORRADIOÉTRICA DE AMOSTRAS DE SOLO DA BACIA DO RIO SUBAÉ.

Ayala de Souza Reis Carneiro

Resumo


Estudos recentes demonstram que o sensoriamento remoto vem se constituindo como meio imprescindível no estudo de solos, permitindo a aquisição sistemática de dados hiperespectrais uteis para o conhecimento dos atributos deste sistema. O comportamento espectral do solo é condicionado por todos os elementos que o constitui, em especial o teor de matéria orgânica e óxidos de ferro (DEMATTÊ &GARCIA, 1999).
A viabilidade da quantificação de atributos do solo por meio de sua curva espectral baseia-se na intensidade da curva, assim como nas absorções de energia eletromagnética em pontos específicos ou em intervalos da curva, uma vez que diferentes quantidades de certos atributos presentes no solo podem aumentar ou diminuir a reflectância espectral em diferentes comprimentos de onda do espectro eletromagnético (NANNI, 2000). As curvas espectrais apresentam feições típicas ou bandas de absorção, devido a interação dos átomos e moléculas dos diferentes constituintes do solo com a radiação eletromagnética em um dado comprimento de onda específico
O presente trabalho objetivou correlacionar resultados analíticos com dados radiométricos de amostras de solo do Centro de Agroecologia Rio Seco (CEARIS - UEFS), Amélia Rodrigues, Bahia.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2459

Apontamentos

  • Não há apontamentos.