IDENTIFICAÇÃO DAS FEIÇÕES ESPECTRAIS DA CAULINITA E DA GIBSITA DE UM LATOSSOLO VERMELHO-AMARELO DO MUNICÍPIO DE MORRO DO CHAPÉU-BA

Roneíse de Jesus Lima

Resumo


A análise espectral é uma técnica de definição da composição química da substancia através do seu espectro, tendo como função, segundo Pedrosa (2010), medir em diferentes comprimentos de onda a energia eletromagnética refletida da superfície dos materiais e representá-la na forma de um gráfico que se denomina de curva de reflectância espectral, onde é possível identificar o comportamento espectral desses materiais.
Para tanto, uma das formas de analisar o comportamento espectral das amostras de solo é fazendo uma divisão espectral em segmentos, definindo, assim, a curva em tais segmentos. Neste caso são analisadas as características dos solos destacando seus constituintes, afirmam Epiphanio et al. (1992).
Para auxiliar na avaliação do comportamento espectral dos solos são normalmente empregados métodos no processamento dos dados espectrorradiométricos, tais a técnica de remoção do espectro contínuo (TERRA, 2011). Que, segundo Breuning et al. (2007), foi proposta por Clark e Rough (1984), e consiste na remoção das feições contínuas dos espectros, onde o contínuo é uma função matemática utilizada para isolar bandas de absorção particulares dos espectros de reflectância, o que permiti qualificar a análise espectral.
Assim, medem-se os espectros de minerais, cujas bandas de absorção ocorrem no intervalo do Visível ao Infravermelho Próximo (SWIR), como a caulinita e a gibsita, são originadas basicamente das transições eletrônicas de transferência de carga e de campo cristalino, envolve a movimentação de elétrons dentro da matéria, algo que ocorre frequentemente ao longo de uma molécula ou através de um sólido e atração entre cargas, respectivamente.
Ancorando-se nas teorias - sobre sensoriamento remoto, espectrorradiometria, comportamento espectral e solos - fundamentos e técnicas acima apresentadas, este trabalho tem como objetivo central foi identificar as feições espectrais da caulinita e da gibbisita de um Latossolo Vermelho-amarelo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2470

Apontamentos

  • Não há apontamentos.